"Não há relatório oficial, não há preocupação legítima"

| País
Não há relatório oficial, não há preocupação legítima

Foto: José Sena Goulão - Lusa

O Presidente da República admite ter ficado preocupado com a notícia, na edição de sábado do jornal Expresso, de um relatório sobre o presumível furto de armas em Tancos com críticas às chefias militares e ao poder político. Mas perante os desmentidos entretanto conhecidos, não vê agora "preocupação legítima".

Marcelo Rebelo de Sousa diz que, "existindo confirmação por parte das três entidades oficiais, que afirmam não terem produzido qualquer documento", não vê "motivo para uma preocupação legitima".

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.