"Não há relatório oficial, não há preocupação legítima"

| País
Não há relatório oficial, não há preocupação legítima

Foto: José Sena Goulão - Lusa

O Presidente da República admite ter ficado preocupado com a notícia, na edição de sábado do jornal Expresso, de um relatório sobre o presumível furto de armas em Tancos com críticas às chefias militares e ao poder político. Mas perante os desmentidos entretanto conhecidos, não vê agora "preocupação legítima".

Marcelo Rebelo de Sousa diz que, "existindo confirmação por parte das três entidades oficiais, que afirmam não terem produzido qualquer documento", não vê "motivo para uma preocupação legitima".

A informação mais vista

+ Em Foco

O Estado de Kerala, na Índia, está a enfrentar as piores cheias do último século. As chuvas torrenciais fizeram 350 mortos e deixaram cerca de 350 mil pessoas desalojadas.

    Os depósitos foram descobertos nas regiões polares. Se houver gelo suficiente na superfície, a água poderá ser utilizada em futuras missões ao satélite natural.

    Ocupou durante 60 anos vários cargos nas Nações Unidas e viria a deixar a sua marca na história da organização. Kofi Annan morreu em Berna aos 80 anos.

    Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.