"O Brasil precisa solidariedade, não é de sanções”, diz António Costa

| Política
O Brasil precisa solidariedade, não é de sanções”, diz António Costa

O primeiro-ministro português afirma que não se deve confundir o que está a acontecer com a Amazónia com os acordos comerciais com da Mercosul.

“O que o Brasil precisa é de solidariedade. Não precisa de sanções. O que nós precisamos é que haja intervenção para ajudar a salvar a Amazónia, não é aumentar o número de problemas que já existem nestas relações entre a Europa e o Brasil”, explica António Costa.

O primeiro ministro reage desta forma à ideia lançada por França e Irlanda de votar contra o acordo entre a União Europeia e o Mercosul, por causa da forma como o governo brasileiro está a gerir os incêndios na Amazónia.

A União Europeia (UE) disponibilizou hoje a sua experiência no combate aos incêndios, colocando-se ao serviço dos países que compõe a região da Amazónia, numa declaração da chefe da diplomacia, Federica Mogherini.

"A Amazónia é o coração do nosso planeta, um recurso vital para a humanidade, fundamental no combate às alterações climáticas. Protegê-la e combater os incêndios é uma responsabilidade comum. A União Europeia está pronta a fazer a sua parte e colocar a sua experiência ao serviço de nossos parceiros da bacia amazónica", escreveu Mogherini na rede social Twitter.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.