PAN repudia "conferência de organizações extrema-direita da Europa" no sábado em Lisboa

| Política

Os dirigentes do PAN repudiaram hoje a realização de uma conferência nacionalista em Lisboa, marcada para sábado à tarde, descrevendo-a como um evento de "organizações de extrema-direita da Europa", em comunicado.

"O PAN vem por este meio mostrar o seu repúdio" e "reafirmar a rejeição de todo e qualquer tipo de discriminação e intolerância", lê-se no texto, que remete para os estatutos do partido e um dos objetivos: "erradicar todas as formas de discriminação humana`".

Segundo o PAN, "a história mostrou as graves consequências de enormes proporções que a apatia ou a indiferença relativamente a esse tipo de ameaças e posicionamentos ideológicos podem ter".

No comunicado, os responsáveis do PAN prometem continuar "a trabalhar por uma sociedade que pugne pela garantia e proteção dos direitos humanos de todas as pessoas, independentemente da ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual`, como estabelece o 13.º artigo da Constituição da República Portuguesa".

Também já o BE, o PCP e o Livre se posicionaram contra a conferência internacional organizada pelo movimento de extrema-direita Nova Ordem Social. Bloquistas e membros do Livre apelaram mesmo às autoridades para atuarem no sentido de a iniciativa não ter lugar e afirmando que vão estar presentes na contramanifestação antifascista agendada também para a tarde de sábado, no Rossio.

Um total de 65 organizações antifascistas, 28 portuguesas e 37 estrangeiras, subscreveram um manifesto contra a conferência nacionalista do movimento dirigido pelo já condenado por vários crimes de índole racial Mário Machado, e estão a organizar a "mobilização nacional antifascista", tendo angariado já 8.823 aderentes de uma petição pública eletrónica que pede ação às autoridades políticas portuguesas contra aquilo que consideram ser um evento neonazi.

Os organizadores da conferência nacionalista só pretendem divulgar o local do seu evento, marcado para as 14:00, no próprio dia, pelas 09:00, segundo a página do fórum do movimento Nova Ordem Social na internet, que já confirmou a presença de representantes de partidos e movimentos europeus de extrema-direita: Josele Sanchez (Espanha), Adrianna Gasiorek (Polónia), Blagovest Asenov (Bulgária), Francesca Rizzi (Itália), Mattias Deyda (Alemanha ) e Yvan Benedetti (França).

Fonte policial adiantou à Lusa que o Serviço de Informações de Segurança (SIS) está a acompanhar "muito de perto" a conferência nacionalista.

Tópicos:

Yvan Benedetti,

A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.