Passos Coelho critica aumento nas pensões a um mês das autárquicas

| Política
Passos Coelho critica aumento nas pensões a um mês das autárquicas

A ver: Passos Coelho critica aumento nas pensões a um mês das autárquicas

No encerramento das férias políticas dos social democratas no Algarve, o líder Pedro Passos Coelho apontou o dedo ao populismo do Governo, dando como exemplo o aumento extraordinário das pensões a um mês das eleições autárquicas.

"Se fosse qualquer outro Governo a anunciar um aumento extraordinário das pensões a um mês das eleições, o que estaria a dizer-se pela comunicação social, que acusações não se estariam a lançar contra um Governo que tivesse essa audácia!" exclamou Passos Coelho num dos momentos mais aplaudidos da sua intervenção no Pontal.

O líder do PSD referiu depois que esse aumento vai ser "comido" por diversas outras medidas decididas pelo Governo. Mas "isso importa pouco", ironizou.

"Mas nunca calarão o PSD não se cansará e eu não me cansarei, de chamar a atenção para esta maneira populista, demagógica de atuar quando se está à frente do Governo".

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Na primeira entrevista pós-autárquicas, à Antena 1, Jerónimo de Sousa não poupou nas palavras. Afirmou que o "Governo ficou mal na fotografia e subestimou a situação" dos fogos.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Acionar o artigo 155 da Constituição espanhola representa um momento único na História de Espanha. O Governo de Madrid já definiu os setores que quer controlar de imediato.