EUROPEIAS
QUEM SÃO OS NOVOS EURODEPUTADOS

Entre os 21 eurodeputados eleitos a 26 de maio, mais de metade vão ser estreias no Parlamento Europeu

Conheça os representantes portugueses e as prioridades que cada partido define para o mandato no Parlamento Europeu.

Clique nas siglas para navegar.

Pedro Marques
Pedro Marques

Maria Manuel Leitão Marques
Maria Manuel Leitão Marques

Pedro Silva Pereira
Pedro Silva Pereira

Margarida Marques
Margarida Marques

André Bradford
André Bradford

Sara Cerdas
Sara Cerdas

Carlos Zorrinho
Carlos Zorrinho

Isabel Santos
Isabel Santos

Manuel Pizarro
Manuel Pizarro

Prioridades:
  • Defender o equilíbrio das balanças comerciais dos países europeus;
  • Encorajar programas europeus de fomento económico dirigidos aos sectores mais competitivos dos Estados-membros mais carenciados;
  • Exigir o reforço dos fundos de coesão no quadro financeiro 2021/27;
  • Defender a conclusão da união monetária;
  • Estimular os deputados portugueses a unirem-se em torno de objectivos comuns de interesse para Portugal.
Paulo Rangel
Paulo Rangel

Lídia Pereira
Lídia Pereira

José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes

Graça Carvalho
Graça Carvalho

Álvaro Amaro
Álvaro Amaro

Cláudia Monteiro de Aguiar
Cláudia Monteiro de Aguiar

Prioridades:
  • Combate às alterações climáticas;
  • Combate à fraude e evasão fiscal;
  • Combate ao dumping dos salários e direitos do trabalho;
  • Proteção dos serviços públicos e Estado social;
  • Orçamento comunitário mais redistributivo e com maior peso da política de coesão.
Marisa Matias
Marisa Matias

José Gusmão
José Gusmão

Prioridades:
  • Valorizar o trabalho e os trabalhadores – os seus salários e os seus direitos individuais e colectivos –, os reformados e pensionistas – as suas reformas e pensões, e os necessários apoios sociais;
  • Recuperar para o País o que é do País, os seus recursos, os seus sectores estratégicos, o seu direito ao desenvolvimento e à criação de emprego com direitos;
  • Pôr Portugal a produzir – com mais agricultura, mais pescas, mais indústria –, a criar mais riqueza e a distribuí-la melhor, e apoiando as micro, pequenas e médias empresas;
  • Assegurar os direitos do povo português à saúde, à educação, à cultura, à habitação, à protecção social, aos transportes;
  • Renegociar a dívida,pondo fim a este mecanismo de gigantesco e permanente roubo da riqueza nacional e libertar o País da submissão ao Euro e das imposições e constrangimentos da União Europeia, que entravam a resolução dos graves problemas do País e a melhoria das condições de vida do povo português."
João Ferreira
João Ferreira

Sandra Pereira
Sandra Pereira

Prioridades:
  • Por um modelo europeísta, não federalista. Significa a oposição à tentativa em curso para criar impostos europeus, para acabar com o direito de veto dos Estados em matéria fiscal e de política externa e para criar um exército europeu;
  • Pelo aproveitamento dos fundos comunitários e para que não sejam reduzidos. Neste momento Portugal desperdiça milhões de euros de fundos comunitários, com exemplo na Ferrovia 2020 executada em apenas 9%, no Mar 2020 em perto de 20 %, em algumas ajudas ao investimento na PAC em apenas 30% , sendo que o governo defendeu a proposta para a redução de 7% dos fundos de coesão que existem para aproximar os mais pobres, dos mais ricos, enquanto que países mais ricos como Espanha e Itália vão crescer 5% e outros como a Roménia vão crescer 8%;
  • Por medidas de combate ao aquecimento global e de preservação dos recursos aquíferos. Todos os estudos demonstram que Portugal é o país da UE que mais sofrerá os impactos das alterações climáticas;
  • Por políticas de mobilidade e emprego, nomeadamente dos jovens, assegurando s vantagens da livre circulação de bens, pessoas, serviços e capitais;
  • Pelo investimento no Mar como área estratégica, enquanto recurso que Portugal possui na maior zona económica exclusiva da UE, numa vantagem competitiva relativamente a outros países.
Nuno Melo
Nuno Melo

Prioridades:
  • Criar o cargo de vice-presidente da Comissão Europeia para a Ação Climática e Recursos Naturais, responsável pela transição energética sustentável e responsável;
  • Criar um registo obrigatório de lobby para todos os que estejam envolvidos nas instituições europeias, melhorando assim a pegada legislativa e o combate à corrupção;
  • Criar um imposto europeu para gases com efeito de estufa: na indústria aeronáutica e náutica; imposto sobre o metano para a agropecuária intensiva; imposto sobre a produção a partir da queima de combustíveis fósseis;
  • Garantir passagens seguras e melhorar os processos de asilo, com particular enfoque na proteção das crianças;
  • Terminar com o transporte de longa distância de animais vivos, em particular para fora da Europa.
Francisco Guerreiro
Francisco Guerreiro