PS lança Augusto Santos Silva como cabeça de lista no círculo fora da Europa

| Política

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, vai encabeçar a lista do PS no círculo eleitoral fora da Europa, disse hoje à agência Lusa a secretária-geral adjunta dos socialistas, Ana Catarina Mendes.

No círculo eleitoral fora da Europa, estão em disputa dois mandatos e o PS não elege aqui deputados desde as legislativas de 1999, perdendo normalmente por larga margem para o PSD concorrendo sozinho ou em coligação com o CDS-PP.

"O nosso ministro dos Negócios Estrangeiros fez um trabalho muito importante de proximidade junto das comunidades portuguesas. Este Governo, entre outras medidas com grande impacto, concretizou o recenseamento automático, aumentando os direitos de participação", declarou à agência Lusa a secretária geral adjunta do PS.

Ana Catarina Mendes considerou depois que a candidatura de Augusto Santos Silva traduz a "importância" que os socialistas concedem às questões da diáspora e "vai seguramente prestigiar o PS, porque, enquanto ministro dos Negócios Estrangeiros, teve sempre uma ação de destaque no apoio às nossas comunidades espalhadas pelo mundo".

Ainda no que respeita a Augusto Santos Silva, nas vezes em que foi candidato a deputado em anteriores eleições legislativas candidatou-se pelo círculo eleitoral do Porto, distrito de onde é natural.

Com a escolha do titular da pasta dos Negócios Estrangeiros para o círculo fora da Europa, a direção do PS quer apostar em tirar ao PSD um dos dois mandatos em disputa.

No círculo eleitoral da Europa, onde o PS sempre elegeu pelo menos um dos dois mandatos em disputa, Ana Catarina Mendes adiantou que o cabeça de lista será novamente o deputado socialista Paulo Pisco.

Nas eleições legislativas de 2015, no círculo da Europa, o PS elegeu um deputado e a coligação PSD/CDS o outro. Apenas em 1999, o resultado neste círculo foi diferente, com os socialistas a elegerem os dois mandatos em disputa.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.