PSD e Governo sintonizados para aumentar despesas militares

| Política
PSD e Governo sintonizados para aumentar despesas militares

A ver: PSD e Governo sintonizados para aumentar despesas militares

Rui Rio concorda com o aumento das despesas militares. O líder do PSD revelou que o Governo acertou com o seu partido a posição que levaria à cimeira da NATO de gastar mais na Defesa.

A revelação começou por ser feita a uma plateia de administradores e gestores de empresas. Pouco depois, aos jornalistas, o presidente do PSD esclareceu como soube, afinal, o que António Costa e o Governo português se compremeteram na Cimeira da NATO.

Segundo Rui Rio, "o Governo, efetivamente, avisou o PSD que ia tomar essa posição, no quadro de uma cooperação que há em matérias de defesa e em matérias de negócios estrangeiros".

Com o que lhe foi comunicado, Rui Rio fez as contas.
E já sabe quanto vai custar a Portugal o reforço das verbas para a Defesa: "Haverá nos próximos quatro, cinco anos, um crescimento dessa verba que, ainda assim, fica abaixo dos 2%. Mas ainda assim significa um esforço que é à volta, nas minhas contas, de 700 M€".

Trata-se de um aumento progressivo que chegará a este montante daqui a cinco anos. O líder social-democrata não acredita que a questão complique as negociações do Orçamento do Estado para 2019.
E, mesmo que complique, é um problema que não é do PSD: "Não é uma verba astronómica, mas naturalmente é uma verba que pesa no orçamento do Estado. Mas isso é uma matéria no quadro da coligação parlamentar, eles terão de resolver".

Rui Rio entende que Portugal se deve manter na Aliança Atlântica, integrado na estratégia europeia para a NATO, com uma participação mais operacional e menos administrativa.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A destruição causada pelas chamas no Estado norte-americano da Califórnia retratada numa galeria de fotografias.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      O ex-ministro da Defesa israelita Avigdor Lieberman acumulou diatribes ao longo da carreira política.

        Fotografias publicadas em livro da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam uma nova luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.