"Ramalho Eanes, o Último General" é lançado esta terça-feira

| Política
Ramalho Eanes, o Último General é lançado esta terça-feira

Um Ramalho Eanes ternurento sobressai da biografia autorizada, mas não participada, que a jornalista Isabel Tavares escreveu. São mais de 180 horas de conversas que incluem o biografado, amigos e opositores.

Presidente durante 10 anos, inspirou o PRD o único partido que censurou um governo que caiu, Ramalho Eanes aparece nesta biografia também como um homem de afectos, até ternurento, é o adjectivo utilizado pela autora,

Na conversa com a jornalista Maria Flor Pedroso, Isabel Tavares explica que novidades podemos conhecer nesta biografia autorizada, com participação do biografado, que, no entanto, não quis ler previamente o que Isabel Tavares passou ao papel.

São conversas com amigos e opositores do homem que foi o rosto determinante do 25 de Novembro, do PRD, que foi 10 anos Presidente da República, o primeiro eleito, e responsável, na RTP, pela contratação de um dos quadros cómicos mais relevantes da comédia portuguesa: o Sr. Feliz e o Sr. Contente.

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.