Assassinada jornalista que investigava fraudes com fundos comunitários

por RTP

A polícia da Bulgária prendeu o suspeito de ter assassinado uma jornalista que investigava fraudes com fundos comunitários. O suspeito é um cidadão romeno de origem ucraniana. O corpo de Viktoria Marinova foi encontrado no sábado junto ao rio Danúbio.

A jornalista de 30 anos foi agredida na cabeça, violada e estrangulada.

Num dos últimos programas de televisão a jornalista apresentou uma investigação sobre fraudes nos fundos europeus.

Marinova é a terceira jornalista na União Europeia a ser morta no espaço de um ano.