Polícia abate suspeito de atentado em Estrasburgo

por RTP
O suspeito foi abatido pela polícia na Rua de Lazaret, bairro de Meinau, em Estrasburgo, na sequência de uma troca de tiros Christian Hartmann - Reuters

Chérif Chekatt, o presumível autor do ataque da passada terça-feira no mercado de Natal de Estrasburgo, foi abatido a tiro pela polícia numa rua da cidade.

O suspeito foi abatido pela polícia na Rua de Lazaret, bairro de Meinau, em Estrasburgo, na sequência de uma troca de tiros.


No Twitter, o ministro francês do Interior revelou que foi o próprio suspeito a revelar onde estava, depois de abrir fogo contra um carro de patrulha da polícia. Do veículo, saíram três agentes que responderam ao ataque e acabaram por neutralizar o homem, que teria uma arma de fogo e uma faca.


Também na rede social Twitter, a polícia agradeceu às testemunhas que ajudaram a localizar Chérif Chekatt.


“Obrigado pelas vossas informações que ajudaram a localizar o indivíduo procurado”.

O ministro francês do Interior confirmou que o procurador de Paris foi informado do desfecho da operação e deslocou-se ao local para confirmar a identidade do suspeito.

“Eu falei com os polícias que participaram na operação, para os cumprimentar. Eu penso nas vítimas mortais, nos feridos e nas famílias. Penso em Estrasburgo e em França que ficou ferida neste atentado. E também penso nas forças policiais que se comprometeram neste trabalho. Sinto-me orgulhoso por eles”, acrescentou Christophe Castaner.

Christophe Castaner anunciou também que o mercado de Natal em Estrasburgo vai reabrir sexta-feira com um plano de segurança reforçado.

“Não o reabrir seria ceder ao obscurantismo de quem detesta a nossa liberdade”, declarou Castaner numa conferência de imprensa na capital alsaciana.

O ministro precisou que o número de pontos de entrada no mercado natalício – que é um dos mais antigos da Europa e o primeiro de França, remontando ao ano de 1570 – será reduzido. Horas de buscas 

Durante a tarde, a polícia levou a cabo várias buscas no bairro de Neudorf, próximo do local onde o suspeito acabou por ser abatido.A agência jihadista Amaq veio entretanto afirmar que o atirador de Estrasburgo era um “soldado” do Estado Islâmico.

No âmbito das buscas, foi capturada uma quinta pessoa que esteve detida com o alegado autor do tiroteio numa cadeia na Alemanha. Na quarta-feira, outras quatro pessoas - os pais e os irmão de Chérif Chekatt - tinham sido ouvidas e detidas pelas autoridades.

O ministro do Interior revelou também que três pessoas feridas no atentado de terça-feira já tiveram alta hospitalar. Outras três continuam em estado crítico. O ataque no mercado de Natal em Estrasburgo provocou três mortos.

Na terça-feira, Chérif Chekatt, de 29 anos, terá disparado sobre as pessoas que se encontravam no mercado de Natal em Estrasburgo, gritando Allah Akbar, ou Deus é grande.

Mais de 700 efetivos policiais procuravam Chekatt desde o atentado, e várias operações tinham já sido realizadas em Neudorf, bairro do sul de Estrasburgo onde ele cresceu.

Tópicos