Europeias. PSD encurta diferença para PS e poderá eleger sete deputados

por RTP
O aumento de popularidade do PSD fez com que as percentagens atribuídas aos restantes partidos descessem Vincent Kessler - Reuters

Uma sondagem divulgada esta sexta-feira pelo Parlamento Europeu revela que o PSD encurtou a distância para o Partido Socialista e que poderá chegar aos sete eurodeputados nas próximas eleições europeias. A sondagem revela ainda que a maioria dos assentos no Parlamento Europeu após as eleições de maio deverá continuar a pertencer aos partidos de centro-direita.

A projeção hoje divulgada aponta para nove eurodeputados do PS, atribuindo aos socialistas 37,4 por cento das intenções de voto dos portugueses, número que decresceu desde o início de março, altura em que a previsão era de 39,2 por cento.

O PSD apresenta, para já, uma previsão de sete eurodeputados, com 31,9 por cento das intenções de voto, em contraste com os 26,2 por cento da sondagem de há um mês.

O aumento de popularidade do PSD, com Paulo Rangel como cabeça de lista, fez com que as percentagens atribuídas aos restantes partidos descessem ligeiramente.

É este o caso da CDU, união entre Partido Comunista e Verdes que conta com 10,1 por cento das intenções de voto, e do BE, com 8,3 por cento. Ambos os partidos possuem dois assentos previstos, enquanto o CDS-PP, com oito por cento, conta com apenas um.

O partido Aliança conta de momento com 2,2 por cento das intenções de voto e o PAN com 2,1 por cento, sendo que nenhum deles deverá ser representado no Parlamento Europeu.

A projeção divulgada pelo PE recorre a uma sondagem da Aximage realizada entre 9 e 13 de março, na qual foram efetuadas 600 entrevistas telefónicas, sendo a margem de erro de 4 por cento.
Maioria de centro-direita
Em comparação com a primeira sondagem, realizada no mês de fevereiro, salienta-se ainda que o número de eurodeputados conservadores está a aumentar.

O Partido Popular Europeu, que inclui a CDU, partido da chanceler alemã Angela Merkel, poderá obter 188 lugares - mais sete do que na última sondagem -, representando 26,7 por cento dos 705 deputados da próxima legislatura.

O PE tem publicado projeções a cada duas semanas e continuará a fazê-lo até ao final de abril, altura em que estas passarão a ser divulgadas semanalmente.

A União Democrata-Cristã de Merkel continua a ser o partido com maior número de eurodeputados, contanto, para já, com uma previsão de 33 assentos parlamentares.

Também os socialistas, que representam o segundo maior grupo no Parlamento Europeu, viram aumentar a previsão de eurodeputados de 19 para 20 por cento. Ainda assim, o número continua inferior ao da atual legislatura, que conta com 25 por cento.

A extrema-direita tem igualmente estado a crescer, sendo provável que constitua o quarto maior grupo parlamentar na próxima legislatura. Os liberais deverão garantir o terceiro lugar, apesar de terem vindo a perder pontos percentuais.

c/ Agências

Tópicos