Cuidadores de doentes reivindicam direitos

| Saúde
Cuidadores de doentes reivindicam direitos

A petição para a criação do estatuto do cuidador informal da pessoa com doença de Alzheimer e outras demências foi entregue na Assembleia da República em Outubro de 2016 e será discutida esta sexta-feira em plenário.

O grupo que lançou a petição, que juntou na altura mais de 14 mil assinaturas queixa-se que neste tempo pouco ou nada foi feito.

Sofia Figueiredo, dos cuidadores e familiares de doentes de Alzheimer e outras doenças neuro-degenerativas, diz que ano e meio depois se continua à espera.

Estima-se que existam em Portugal 800 mil cuidadores informais.

Sofia Figueiredo conta que estas pessoas passam por muitas dificuldades e que por isso precisam de auxílio para poderem ajudar.

A petição pede ainda que seja criado o dia nacional do cuidador, que seria assinalado a 18 de junho.

Cuidadores e familiares de doentes de Alzheimer e outras doenças neuro-degenerativas concentram-se esta sexta-feira de manhã junto ao parlamento.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.