Médicos “chumbam” vacinas aprovadas por políticos

| Saúde
Médicos “chumbam” vacinas aprovadas por políticos

Foto de Tiago Petinga/LUSA

A Ordem dos Médicos considera que foi um erro os deputados terem aprovado a integração de três novas vacinas no Programa Nacional de Vacinação sem antes ouvir a Direção-geral da Saúde.

O bastonário da Ordem dos Médicos diz que os deputados estão a interferir nas boas práticas em saúde.

Miguel Guimarães acrescentou ainda que não se sabe o benefício que estas vacinas podem trazer.

O bastonário da Ordem dos Médicos desafia os deputados a reverterem a decisão de incluir três novas vacinas no Plano Nacional de Vacinação.

Em causa, as vacinas da meningite B, do rotavírus e do vírus do papiloma humano para os rapazes.

Também a ministra da Saúde ficou surpreendida com a decisão aprovada na terça-feira na votação na especialidade do Orçamento do Estado para o próximo ano.

Marta Temido diz que a inclusão destas vacinas no Plano Nacional de Vacinação não foi defendida pela Direção-Geral da Saúde.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.