Nani assina por dois anos com o Sporting

| Sporting

Legenda da Imagem
|

O internacional português Nani assinou um contrato com o Sporting válido por dois anos, anunciou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol, ao qual o jogador chega a custo zero, proveniente do Valência.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o Sporting informa que "chegou a acordo com o Valencia Club de Fútbol, SAD para a aquisição dos direitos desportivos e 100% dos direitos económicos do jogador Luis Carlos Almeida da Cunha (Nani), a custo zero. Mais se informa que o contrato de trabalho desportivo celebrado com o jogador será válido até 30 de junho de 2020, não tendo sido fixada qualquer cláusula de rescisão".

Formado no Real Massamá e no Sporting, no qual chegou à equipa principal em 2005/06 antes de rumar ao Manchester United, o avançado de 31 anos regressa pela segunda vez a Alvalade, depois de o clube o inglês o ter emprestado em 2014/15.

Além de Sporting e e Manchester United, ao qual esteve vinculado oito anos (2007-2015), Nani alinhou nos turcos do Fenerbahçe, em 2015/16, e, na época seguinte, nos espanhóis do Valência, que o cederam na temporada passada aos italianos da Lazio.

Nani conta 24 golos nas 112 ocasiões que jogou pela seleção portuguesa, ao serviço da qual se sagrou campeão da Europa em 2016.

Além do título europeu, Nani conquistou uma Liga dos Campeões (2007/08), um Mundial de Clubes (2008), quatro Ligas inglesas (2007/08, 2008/09, 2010/11 e 2012/13), duas Taças da Liga inglesa (2008/09 e 2009/10) e duas Taças de Portugal (2006/07 e 2014/15)

 

Tópicos:

Clubes Ligas, Fenerbahçe, Lazio Nani, Mobiliários, Sporting, Valencia Club,

Pesquise por: Clubes Ligas, Fenerbahçe, Lazio Nani, Mobiliários, Sporting, Valencia Club,

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.