Calor vai manter-se ao lado dos “cavaleiros” do asfalto

por Mário Aleixo - RTP
A equipa da Caja Rural tem protegido Rafael Reis na defesa da camisola amarela Nuno Veiga-Lusa

Rafael Reis (Caja Rural) continua a liderar a Volta a Portugal em bicicleta, após as duas primeiras etapas e com o calor a ser o principal inimigo do pelotão. Este sábado o cenário deverá manter-se.

Depois de Vicente de Mateos (Aviludo-Louletano) ter ganho a “tirada” que terminou em Portalegre, este sábado deverá assistir-se a mais do mesmo.

Sexta-feira uma queda a 500 metros da meta provocou algum sobressalto mas tudo não passou de um susto.

Hoje corre-se a 3.ª etapa com partida da Sertã e chegada a Oliveira do Hospital, na distância de 195,3 km.

A “tirada” tem três metas volantes (Pedrogão Grande, Lousã e Tábua) e cinco contagens de montanha (Mó Grande, Serra da Lousã, Góis, Tábua e Lagos da Beira).

Destaque para a contagem de 2.ª categoria na Serra da Lousã.

O imenso calor e o relevo serão duros obstáculos para o pelotão que empresta a sua cor à terra devastada pelos incêndios. O Presidente da República marcará presença na meta final, por volta das 17h40.

Com Rafael Reis, de amarelo, a camisola dos “Pontos” está entregue a Luís Mendonça (Aviludo-Louletano), a da Montanha é de Mário Vogt (Sapura),a “Juventude” de César Martingil (Liberty Seguros) e a classificação por Equipas é liderada pelo Sporting-Tavira.