Ouvir
Consultório Jurídico - Semanal
Em Direto
Consultório Jurídico - Semanal Nuno Sardinha com o jurista Adriano Malalane

Elida Almeida dia 3 de junho em Setúbal

Elida Almeida dia 3 de junho em Setúbal


Projeto Língua Terra celebra a cultura PALOP em Portugal


Um nome para ficar guardado na memória, este o Língua Terra, um projeto que fomenta as conexões culturais a partir de eventos artísticos e que arranca a sua segunda edição nos meses de junho e julho, no Fórum Luísa Todi, em Setúbal.

Com o intuito de promover o intercâmbio entre artistas de seis países unidos pela língua portuguesa e fomentar conexões culturais e criações artísticas colaborativas, é que nasce o Língua Terra. O projeto busca visibilizar a diversidade cultural que compõe os diferentes territórios e contribuir com reflexões sobre um mundo mais justo e igualitário.

“Neste segundo ano da produção em Portugal, o projeto Língua Terra irá expandir a sua presença para além das apresentações musicais – incluindo na sua programação um espetáculo teatral dos grandes escritores Mia Couto e Agualusa. A ideia é que a cultura PALOP seja celebrada em todas as formas de arte, a contribuir para a representatividade e identificação desta comunidade”, salienta Mónica Cosas, organizadora do evento.



O primeiro grande nome a integrar as apresentações é a cabo-verdiana Elida Almeida, que subirá ao palco do Fórum Luísa Todil no dia 03 de Junho. A cantora promete trazer os sucessos do seu mais recente disco, “Gerasonobu”. A jovem artista é conhecida por ser um dos grandes nomes que integram a nova geração de músicos do seu País. No seu repertório, os ritmos cabo-verdianos transitam juntamente com os movimentos africanos e com o estilo pop.



A 17 de Julho será a vez da peça teatral “Chovem Amores na Rua do Matado”, abrilhantar a noite no Fórum Luísa Tody. A peça, que é uma adaptação do conto de Mia Couto e José Eduardo Agualusa, com dramturgia de Mia Couto, a peça reflete sobre o conflito entre um Moçambicano e as culturas emergentes que incorporam as novas práticas sociais. A peça foi adaptada pelo próprio Mia Couto e possui no elenco os atores moçambicanos, Angelina Chavango, Horácio Guiamba, Joana Mbalango, Josefina Massango, Violeta Mbilane.



A programação encerra a 23 de julho, com o cantor angolano Paulo Flores , a brasileira Simone Sou

Paulo Flores apersentará um show especial para o projeto chamado “ A Narrativa”, em que irá compartilhar com o público - através da música - as influências e lembranças musicais da sua infância em Lisboa. Será um evento com melodias que misturam o romantismo sonoro e ideologia de Angola, Portugal, Brasil e Cabo Verde.



Para além da apresentação de Paulo Flores, teremos um momento especial com a transmissão do minidocumentário Língua Terra, realizado em 2021. O vídeo realizado pelo projeto, contou com a participação do artista angolano e uma equipa intercultural formada por integrantes de países PALOPs.

Também integra a última noite do evento a baterista, percussionista e compositora Simone Sou, que fará a abertura desta grande noite. A artista brasileira conhecida por sua vasta contribuição musical e trabalho com artistas renomados, como Chico César, Zélia Duncan, Itamar Assumpção, Zeca Baleiro, Os Mutantes, Anelis Assumpção, Iara Rennó, Funk Como Le Gusta, Carlinhos Antunes, Ray Lema, Yusa, entre outros. trará para o Fórum Luísa Todi sua nova performance solo. Neste trabalho, a percussionista compartilha sua pesquisa sonora na música do mundo e composições que abrangem poesia, ritmo e melodia inspiradas nas manifestações brasileiras (afro-indígena) misturadas ao seu estilo.

A edição de 2022 do projeto Língua Terra apresenta uma variedade única de ritmos e formatos. Com este evento criar conexões entre África, Europa e América Latina a partir da cultura, criando um movimento de expressão significativo.





PROGRAMAÇÃO



03 de junho

Show: Elida Almeida

Local: Fórum Luísa Todi – Setúbal

Hora: 21h30

valor: 12,00

Ingressos