Ouvir
Revista de Imprensa Nacional
Em Direto
Revista de Imprensa Nacional

Adiada reunião entre Presidente guineense e partidos políticos sobre data de eleições

A reunião entre o Presidente guineense, José Mário Vaz, e partidos políticos sobre a nova data para a realização de eleições legislativas, que devia realizar-se hoje, foi adiada, disse à Lusa fonte da presidência guineense.

Adiada reunião entre Presidente guineense e partidos políticos sobre data de eleições



De acordo com a fonte, o adiamento do encontro deveu-se à visita a Bissau hoje de uma missão ministerial de chefes da diplomacia de três países da Africa Ocidental e que vão encontrar-se com o Presidente, primeiro-ministro, órgãos de gestão eleitoral, partidos políticos e representantes da comunidade internacional.

"Encontro de agendas motivou o cancelamento da reunião do Presidente com os partidos políticos", disse a fonte da presidência guineense.

A nova data do encontro entre José Mário Vaz e os partidos políticos será anunciada oportunamente, indicou ainda a mesma fonte.

A missão integrada pelos chefes da diplomacia de três países da África Ocidental é esperada hoje na Guiné-Bissau para conversações com as autoridades e atores políticos na tentativa de desbloquear o impasse eleitoral no país.

Em nota de imprensa, o ministério dos Negócios Estrangeiros guineense indica que a missão, chefiada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros da Nigéria, Geoffrey Onyeama, terá um encontro de trabalho com o chefe do Estado, José Mário Vaz, no palácio da República em Bissau.

Além da Nigéria, a missão inclui ainda os ministros dos negócios Estrangeiros do Togo e Guiné Conacri.

Esta manhã, a delegação mandatada pelos líderes da Comunidade Económica de Estados da Africa Ocidental (CEDEAO) reúne-se com o primeiro-ministro, Aristides Gomes, na presença de técnicos da Comissão Nacional de Eleições (CNE) e do Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE).

No período da tarde, a missão encontra-se com o chamado P5, espaço de concertação integrada por representantes da ONU, CEDEAO, União Africana, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e União Europeia, para de seguida receber os cinco partidos com assento parlamentar.

A delegação também tem encontro marcado com um outro grupo de cinco partidos extraparlamentares, mas cujas lideranças têm tido voz ativa na crise política que tem afetado a Guiné-Bissau nos últimos três anos.

Antes de apresentar as suas conclusões à imprensa no final da tarde, a missão da CEDEAO volta a reunir-se com o Presidente guineense.

Dificuldades no recenseamento de eleitores fizeram com que as eleições, marcadas para 18 deste mês, fossem adiadas, mas ainda não foi marcada uma nova data já que se mantêm profundas divergências entre os atores políticos.

Vários partidos, entre os quais o Partido da Renovação Social (PRS), que integra o atual executivo, pedem ao chefe do Estado a queda do Governo do primeiro-ministro, Aristides Gomes, que acusam de ter sido incapaz de organizar eleições como estava previsto.