Ouvir
SIMULTÂNEO COM A ANTENA 1
Em Direto
SIMULTÂNEO COM A ANTENA 1

Grupo de mulheres da Guiné-Bissau afirma que há condições para ultrapassar crise

Grupo diz que já existem condições para ser implementado o Acordo de Conacri

Grupo de mulheres da Guiné-Bissau afirma que há condições para ultrapassar crise

Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz


O grupo de mulheres facilitadoras da Guiné-Bissau afirmou hoje que há condições para ultrapassar o impasse político que o país vive há dois anos e que as partes devem sentar-se para aplicar o Acordo de Conacri, avança a Agência Lusa.

"Felizmente hoje estamos numa fase em que dizemos que atingimos 90% do nosso trabalho. Hoje há condições, pensamos que o ambiente que conseguimos criar entre as partes permite que se sentem e discutam e implementem o Acordo de Conacri", disse Francisca Vaz.

Francisca Vaz falava aos jornalistas depois de um encontro com o Presidente guineense, José Mário Vaz, para entregar um relatório sobre as duas rondas de negociações que o grupo de mulheres realizou com as partes signatárias do Acordo do Conacri, durante os últimos dois meses.

"Depois de dois meses de intensas atividades, o grupo de mulheres facilitadoras vieram hoje finalmente entregar o relatório dos trabalhos que desenvolvemos. O nosso objetivo durante dois meses foi abrir o canal de comunicação entre as instituições e os partidos políticos", disse.

"Mais uma vez apelamos a todas as partes para que vejam o interesse de Estado. Cada um de nós pode ter os nossos interesses, mas o interesse de Estado é superior. Foi isso que pedimos ao Presidente", disse, salientando que cabe agora a José Mário Vaz tomar medidas para a saída da crise.