Ouvir
Em Direto

Guiné-Bissau/Eleições: Iniciativa inédita coloca população a fazer perguntas a candidatos a deputados

Uma iniciativa inédita da rádio Capital FM, da Guiné-Bissau, está a juntar pela primeira vez, num debate frente a frente, o cidadão candidato a deputado e o eleitor, que faz perguntas sobre as propostas para resolver os problemas.

Guiné-Bissau/Eleições: Iniciativa inédita coloca população a fazer perguntas a candidatos a deputados

"Por tratar-se de um período muito interessante do ponto de vista da cidadania, que são as eleições legislativas, decidimos dar prossecução aquilo que tem sido a nossa atuação até aqui, ou seja, permitir com que o cidadão possa interpelar o seu dirigente, o seu representante e o seu, na nossa perspetiva, funcionário. Porque o ator político, o dirigente, na nossa perspetiva, é de um funcionário público para dirigir os assuntos públicos e quando se gere assuntos públicos é preciso prestar contas", explicou à Lusa Lassana Cassamá, diretor da rádio Capital.

Os encontros, transmitidos em direto pela rádio, são feitos nos vários ciclos eleitorais de Bissau e juntam os candidatos a deputados nas eleições de 10 março, dos vários partidos, com as pessoas que vivem naqueles bairros.

No encontro, uma série de habitantes do bairro são selecionados para fazer perguntas aos candidatos a deputados, que têm de responder.

"Nós criamos um espaço onde o cidadão eleitor pode questionar o cidadão candidato a deputado sobre o que vai fazer nos próximos quatro anos", explicou.

O objetivo, segundo Lassana Cassamá, é permitir uma interação entre o eleitor e o candidato a deputado, mas também criar um compromisso público que vai permitir "maior responsabilização" das promessas feitas durante a campanha, que depois serão monitorizadas.

"O que nós queremos é despertar o espírito dos guineenses para que ganhe a consciência que quem manda de facto é o povo", disse.

A ideia da rádio Capital era fazer o programa em todos os ciclos eleitorais da Guiné-Bissau, mas devido à falta de apoio financeiro vão limitar-se a fazer o programa em Bissau.

"Estamos cá. Se houver financiamento temos estrutura técnica para efetuar a operação", afirmou Lassana Cassamá.

Depois de um pequeno incidente registado quarta-feira no ciclo eleitoral 28, no bairro de Kuntum-Madina, o programa foi suspenso, mas é retomado hoje no Bairro Militar.

"Fiquei muito desapontado com o comportamento do cidadão eleitor, que tem uma oportunidade para questionar e responsabilizar o cidadão candidato e não o fez e ficou a criar desordem", lamentou Lassana Cassamá.

O direito de informação da rádio Capital FM sublinhou que "não há inimigos", mas apenas diversidade de opiniões e que os eleitores deveriam "proporcionar um ambiente aceitável para um debate aberto".