Ouvir
Debate Africano
Em Direto
Debate Africano Moderado por Jorge Gonçalves

Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) cancelam alguns voos por causa de ciclone Idai

As Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) anunciaram o cancelamento de vários voos no centro e norte do país, na quinta e na sexta-feira, devido à passagem do ciclone Idai com chuva e ventos fortes.

Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) cancelam alguns voos por causa de ciclone Idai



Na quinta-feira vão ser cancelados os voos com destino ou partida das capitais províncias de Beira, Quelimane e Chimoio, assim como Nampula, neste caso, durante o período da tarde, anuncia a companhia estatal em comunicado.

Na sexta-feira, a interdição aplica-se durante o período da manhã à Beira e Chimoio.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inam) moçambicano prevê que o ciclone Idai, que está ativo no Canal de Moçambique - faixa do oceano Índico que separa aquele país da ilha de Madagáscar - chegue a terra, junto à capital provincial da Beira, na quinta-feira à tarde.

No entanto, os efeitos deverão começar a sentir-se mais cedo.

O INAM prevê que o ciclone provoque vento que pode rondar os 200 quilómetros por hora, acompanhado por chuva muito forte, trovoadas severas e ondulação marítima que pode chegar aos dez metros.

A tempestade que se avizinha é a segunda em pouco mais de uma semana.

Pelo menos 15 pessoas morreram e mais de 103.000 foram afetadas pelas chuvas fortes e inundações que já afetaram o centro e norte de Moçambique, anunciou hoje o Escritório das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários (OCHA).

Na terça-feira, o Conselho de Ministros de Moçambique decretou um alerta vermelho para preparar o país para enfrentar o ciclone Idai.

Moçambique é frequentemente afetado por calamidades naturais, com o sul a registar seca e o centro e norte cheias.