Ouvir
SÍNTESE ANTENA 1
Em Direto
SÍNTESE ANTENA 1

O MISA admite processar as forças de Defesa e Segurança de Moçambique

A organização diz que o jornalista detido já há 18 dias pode ter sido tortura exigindo a sua libertação

O MISA admite processar as forças de Defesa e Segurança de Moçambique

O Instituto para a Comunicação Social da África Austral insiste na ilegalidade da detenção do jornalista Amade Abubacar e denuncia aquilo que considera serem falsidades na acusação.

O MISA Moçambique considera que o despacho de instrução preparatória do ministério público está a acusar o jornalista de crimes de espionagem a favor de grupos terroristas. Uma acusações sem qualquer fundamento.

Em conferência de imprensa e num comunicado, o MISA, condena também o facto de haverem órgãos públicos de comunicação social, em Moçambique, que vivem dos impostos dos moçambicanos, de estarem a fazer uma campanha de propaganda difamatória contra Amade Abubacar, exigindo a libertação deste, detido há já 18 dias na província de Cabo-Delgado.


A organização, através do seu director admite mesmo processar as forças de Defesa e Segurança de Moçambique que prenderam o jornalista. Ernesto Nhanale,  diz que há possibilidade de Amade Abubucar ter sido já torturado