Ouvir
CONSULTÓRIO JURÍDICO
Em Direto
CONSULTÓRIO JURÍDICO

Primeira mulher cabo-verdiana distinguida hoje com doutoramento `Honoris Causa`

A economista e política Maria Helena Semedo tornou-se, em Lisboa, na primeira cabo-verdiana a receber um doutoramento 'Honoris Causa', atribuição que diz representar um incentivo para as mulheres do seu país.

Primeira mulher cabo-verdiana distinguida hoje com doutoramento `Honoris Causa`

"O facto de ser uma mulher cabo-verdiana mostra que é possível", disse a homenageada pela Universidade Aberta, em Lisboa, acrescentando que "é preciso muito esforço" e "luta".

A economista e política de Cabo Verde espera que a atribuição deste título académico, que recebeu no Auditório Camões, abra caminho para que outras mulheres possam seguir o seu exemplo.

"Para mim, ser a uma mulher (atribuição do grau de Doutora 'Honoris Causa') tem muito significado, porque sabemos que, não obstante, todos os avanços, as mulheres ainda têm várias barreiras para conseguirem chegar a lugares cimeiros", sublinhou.

Maria Helena Semedo considerou "gratificante ver reconhecido" todo o seu trabalho, mas também o seu percurso como mulher, uma vez que em 1993 foi nomeada ministra das Pescas, Agricultura e Desenvolvimento Rural, tornando-se assim na primeira mulher ministra em Cabo Verde.

À margem da cerimónia, questionada pela agência Lusa sobre se está no seu horizonte concorrer às próximas eleições presidenciais de Cabo Verde, em 2021, Maria Helena Semedo referiu que não equaciona voltar à política.

"O que eu digo é que já dei o meu contributo, já estive na política, decidi deixar a política e, por agora, não está nos meus planos concorrer à Presidência da República", explicou.

Considerou ainda que Cabo Verde "tem vários candidatos (presidenciais), inclusive mulheres, que podem concorrer".

"Eu darei todo o meu apoio, como tenho continuado a dar sempre ao meu país e às mulheres de Cabo Verde", concluiu a atual diretora-adjunta da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).