Ouvir
Jornal Economia
Em Direto
Jornal Economia Com José Gonçalves

Willi Monteiro, jovem cabo-verdiano foi assassinado em Itália

Foto: Inforpress


O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, afirmou hoje que a “morte brutal” de um jovem cabo-verdiano em Roma, no sábado, causa “indignação e revolta” pedindo que se faça justiça.

Na sua conta oficial na rede social Facebook, Jorge Carlos Fonseca disse que a morte brutal do jovem Willy Monteiro Duarte, em Itália, causa “dor, mas, igualmente, indignação e revolta”, lê-se na mensagem que o chefe de Estado colocou na

Na mesma nota, Jorge Carlos Fonseca refere que já falou com o embaixador de Cabo Verde em Itália, que está a acompanhar o caso, no contacto com as autoridades italianas e a apoiar a família do jovem.

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, disse que é com consternação que recebeu a informação sobre a morte do jovem cabo-verdiano, Willi Monteiro, na Itália, agredido por um grupo de indivíduos.

O responsável da pasta dos Negócios Estrangeiros e Comunidades pediu calma e serenidade" à comunidade cabo-verdiana em Roma, e que confie nas autoridades judiciais italianas, que segundo ele, "saberão punir os culpados de forma exemplar".

O jovem de 21 anos, filho de pais cabo-verdianos, foi assassinado em Colleferro, nos arredores de Roma, na passada noite de sábado, tendo as autoridades detido quatro suspeitos, acusados de “homicídio por negligência”.


Audio: Luís Filipe Tavares - Ministro dos Negócios Estrangeiros