Quarta, 23 de Julho de 2014
Pesquisa na RTP Açores - Informação e Desporto

Notícias /
Desporto

João Mota encerra carreira

Publicado: 2012-05-01 22:55:52 | Actualizado: 2012-05-01 22:55:52
Por: RTP Açores
João Mota encerra carreira
Foto: Acácio Mateus
Central despediu-se do futebol aos 39 anos


Defesa de 39 anos despediu-se no domingo passado dos relvados. Ao longo de mais de duas décadas representou apenas cinco clubes no futebol sénior. Não se arrepende das decisões que tomou e diz-se satisfeito com o percurso que teve.


João Mota colocou um ponto final na longa carreira de duas décadas dedicada ao futebol. O central de 39 anos elegeu a última partida que o Santiago disputou no campeonato da III divisão, série Açores, para se despedir da modalidade que cedo abraçou. Foi titular nos últimos 90 minutos que disputou e depois pendurou as botas.

Ao longo do seu percurso só conheceu cinco equipas: Operário, Santo António, Nordestinho, União Micaelense, Santo António e Santiago, tenho conquistado três títulos de campeão da série Açores ao serviço do Operário, União Micaelense e Santo António. Deixa o futebol pela porta grande.

Antes da última partida que realizou foi alvo de uma singela homenagem que o clube de Água de Pau lhe tributou e, no final do encontro com o Praiense, que terminou empatado a duas bolas (2-2), faltaram-lhe as palavras para descrever uma invasão de sentimentos perante o carinho que os colegas lhe dispensaram antes de recolher pela derradeira vez ao balneário.

«Sinto-me… Sinto que era chegada a altura de terminar a carreira e dar lugar aos mais novos», começou por dizer, ainda à procura das melhores palavras para abordar a homenagem de que foi alvo. «A homenagem? Estou sem palavras… Obrigado à Direcção do Santiago e aos meus amigos que prepararam isto», referiu.

Depois, com o discurso a correr mais fluído, João Mota reconheceu que «era a altura certa para terminar porque já estava um pouco cansado», confirmando que no imediato não se manterá ligado ao futebol. «Quero descansar e correr na praia», disse.

Sem arrependimentos, considerou que a carreira que teve foi a que desejou. «Sempre achei que o meu lugar era na série Açores onde fui campeão três vezes. Nunca pensei em dar o salto porque nunca ponderei ser profissional. Os clubes que representei foram sempre os clubes certos para mim», sublinhou na hora da despedida.

Acácio Mateus

 
Graciosa Online | Luís Costa
Representação graciosense
Graciosa Online | Victor Rui Dores
Evocando uma doceira de eleição
Piscar os olhos
Cláudia Cardoso
Piscar os olhos
Um Harakiri Universitário
Eduardo Ferraz da Rosa
Um Harakiri Universitário
Oportunidade perdida?
Osvaldo Cabral
Oportunidade perdida?