Cerimónia dos Oscars deverá durar menos de três horas
John Bailey — o veterano director de fotografia foi reeleito presidente da academia

OSCARS  

Cerimónia dos Oscars deverá durar menos de três horas

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas está preocupada com a perda de audiências da cerimónia anual dos Oscars — daí o objectivo de reduzir a respectiva duração para menos três horas.

Artigo recomendado:
Cerimónia dos Oscars deverá durar menos de três horas
Mais Cinema
Oscars 2010: que fazer
com dez candidatos?
Em 2010, vais duplicar o número de candidatos ao Oscar de melhor filme (dez em vez dos tradicionais cinco): as dúvidas, antes mais de ...

John Bailey foi reeleito no cargo de presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas [AMPAS]. O director de fotografia de títulos como "American Gigolo" (1980), "Os Amigos de Alex" (1983) ou "Melhor É Impossível" (1997) dirigirá, assim, por mais três anos a entidade que atribui os Oscars.

Na mesma reunião do órgão dirigente [Board of Governors] da academia, foram tomadas duas decisões em relação à próxima cerimónia das estatuetas douradas:

1 — A cerimónia deverá durar, obrigatoriamente, menos de três horas: para concretizar este objectivo, a academia propõe-se entregar alguns Oscars, no Dolby Theatre, durante os intervalos para publicidade — em qualquer caso, ainda não foram determinadas as categorias que terão esse tratamento.

2 — Será criada uma nova categoria para consagrar um título entre "filmes populares" — as condições de elegibilidade para esse novo Oscar estão também por determinar.

Entretanto, foi confirmada a data da cerimónia de 2019 — 24 de Fevereiro —, referente aos filmes produzidos em 2018. Será a 91ª edição dos Oscars.

Quanto à cerimónia de 2020, inicialmente agendada para 23 de Fevereiro, ficou marcada para 9 do mesmo mês.

* * * * *

Estas medidas da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas tentam, afinal, superar dois problemas de natureza diferente.

O primeiro tem a ver com a gestão dos tempos televisivos de transmissão, envolvendo necessariamente as mensagens publicitárias que as integram. O tempo de duração das cerimónias tem crescido de forma mais ou menos regular, acreditando-se que a baixa, também regular, das audiências se deva a esse factor. 

Quanto à segunda medida, reflecte uma ambivalência valorativa que a ampliação do número de candidatos (até dez) ao Oscar máximo de melhor filme não resolveu. Na verdade, a academia tomou essa medida (em 2010, ano em que venceu "Estado de Guerra", de Kathryn Bigelow), na tentativa de integrar alguns títulos com grande evidência nos tops das bilheteiras, muitas vezes ausentes das principais nomeações. Resta saber através de critérios, e com que grau de objectividade, será possível definir uma noção abrangente, para este fim específico, de "filme popular".

  • Cerimónia dos Oscars deverá durar menos de três horas
    Hollywood
    Os Oscars (ainda) têm futuro?
    Até que ponto os Oscars conseguem sobreviver a todos os prémios que "antecipam" a sua atribuição? Eis uma questão artística, simbólica e ...
  • Cerimónia dos Oscars deverá durar menos de três horas
    Oscar 2015
    Audiência dos Oscars em queda
    A audiência televisiva da entrega dos Oscars nos EUA foi a mais baixa dos últimos seis anos.
por
publicado 19:25 - 08 agosto '18

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Norte-americano