Política

JCP promove ação pela redução dos custos com ensino na UMA

JCP promove ação pela redução dos custos com ensino na UMA
A Juventude Comunista Portuguesa (JCP) esteve na Universidade da Madeira, a lembrar os estudantes de que do ano passado para este houve um aumento dos custos de ensino, aumentaram as propinas em trinta euros por ano e aumentaram o custo das refeições em 12 cêntimos por refeição. O partido acredita que tendo em conta que a UMa foi uma das universidades que mais abandono escolar teve, muito se deve ao aumento dos custos de ensino.

A JCP defende que é necessário mais apoio social anexado às bolsas de forma a cobrir despesas com fotocópias, manuais, alimentação e transporte, pois “o apoio que muitos alunos recebem é um embuste criado pelo governo em que o aluno recebe pouco mais de 40 euros pelo Governo Regional e esse mesmo valor como conta como uma bolsa e não como um apoio extra é retirado pela DGES (Direção Geral de Ensino Superior),por estes valores entrarem diretamente no quociente do rendimento do agregado familiar”.

“É vergonhoso que um aluno que venha de Santana, Ponta do Sol, São Vicente entre outros concelhos mais distantes do Funchal, tenham um passe com valor superior mensal ao da propina, tendo muitas das vezes usar dois passes, um do concelho onde vive até ao centro do Funchal e um do centro do Funchal até à Universidade”, neste mesmo tema dos transportes a JCP considera descabido a inexistência de transportes públicos nas imediações do campus universitário entre as 22:00 e as 23:00, que é quando os alunos do regime noturno e do regime pós laboral saem da Universidade e tenham que esperar até à 00:00 para poder ir para casa.

Perante este cenário, a JCP propõe a criação de um passe de estudante para toda a ilha com o mesmo valor; o aumento do número de carreiras dos transportes públicos; a criação de mais apoios sociais anexados à bolsa de estudo; e a diminuição dos custos de ensino: refeições, propinas, materiais, manuais e transportes.