Cultura

Atlântida Açores nas Doze Ribeiras

Na zona oeste da ilha Terceira, na encosta da serra de Santa Bárbara, perto da freguesia com este nome, da Serreta e dos Altares; no melhor “mundo rural” de Angra do Heroísmo, com tudo o que de bom e de bem conservado encerra, tão bem celebrado pelos seus filhos habitantes e emigrados.

Atlântida Açores nas Doze Ribeiras


O “ATLÂNTIDA” estará sábado, dia 2 de Janeiro de 2021, às 16h30 (hora dos Açores) na “Casa da Atafona” nas Doze Ribeiras, sonhada e construída por um casal apaixonado pelo legado da família, pelas tradições vividas, pela projeção no Tempo de um passado de canseiras, memórias, estórias, artes e ofícios, adversidades, crenças e devoções.

A “ Casa da Atafona”, é o Espelho organizado, luzidio, uma espécie de inventário da época de várias gerações. O Tempo em carne viva.

São vários os convidados: o proprietário José Dimas Ávila e mulher Eva Ávila; o Presidente da Junta de Freguesia das Doze Ribeiras, David Reis; Francisco Nunes, Presidente da Sociedade Filarmónica “Rainha Santa Isabel”; Hildeberto Franco, Produtor/animador do “Kanal das Doze” e o Padre João de Brito, estudioso das tradições populares e em particular do cancioneiro da ilha Terceira.

Luis Almeida, traça-nos o retrato da pitoresca freguesia, Eduarda Mendes conversa com a ceramista Aurélia Rocha e com a artesã, Armelinda Lopes- uma vida dedicada ao “ tear”, à arte das mantas e colchas.

Não faltará boa música tradicional e contemporânea, com Evandro Meneses; o trio de violas de Emanuel Coelho; e o cantautor, João da Ilha, com temas do seu mais recente projecto “Quatro Estações Num Dia”.

No início do novo ano, Luciano Barcelos leva-nos a saborear um verdadeiro “caldo de peixe contemporâneo” com a essência e a sabedoria do Chefe Márcio Silva, do restaurante “ Cais de Angra”.

O”ATLÂNTIDA” é um programa da RTP Açores, para a RTP Madeira e RTP Internacional, com produção de Esmeralda Lima e Fernando Alvarino, realização de Luís Nunes e apresentação de Sidónio Bettencourt.