Desporto

Santa Clara condenado a pagar multa de seis mil euros (Vídeo)

O Santa Clara anunciou hoje que foi condenado ao pagamento de uma multa de 6.210 euros pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por não ter cumprido número mínimo de jogadores sub-23.



Em causa, estão os processos disciplinares relativos a jogos da formação açoriana com União da Madeira, Gil Vicente e Varzim, das 25.ª, 26.ª e 27.ª jornadas da II Liga, respetivamente, nos quais não constavam dois jogadores sub-23, como estabelecem os regulamentos.

Em comunicado, a formação da ilha de São Miguel congratula-se assim por não haver "quaisquer implicações na participação do Santa Clara na I Liga", à qual foi promovido depois de terminar a época 2017/18 no segundo lugar da II Liga.

"O futebol português poderá contar com o Santa Clara e com os Açores na Primeira Liga, com mérito próprio", lê-se na mesma nota.

O Conselho de Disciplina seguiu assim a recomendação da Comissão de Instrutores da Liga, que no passado mês de maio sugeriu a aplicação de uma multa ao clube açoriano e descartou a sanção de perda de pontos, o que poderia implicar o impedimento do clube subir à I Liga.

O Santa Clara lamentou ainda em comunicado as "campanhas falsas e insidiosas de instituições com muita história no futebol português que não souberam respeitar o Santa Clara e os Açores".

Segundo fonte oficial, a formação açoriana aguarda ainda o desfecho face a um outro processo disciplinar, ainda em curso, por o treinador Carlos Pinto, que garantiu a subida do clube à I Liga, não ter formação adequada para treinar uma equipa de futebol profissional.

Lusa
RTP-Açores