Graciosa Online

António Pais

Assembleia Regional aprova Voto de Pesar apresentado pelo deputado do PSD

António Pais


Na sequência do desaparecimento do músico e cantador graciosense António Pais da Silva, o deputado João Costa apresentou na Assembleia Regional dos Açores o seguinte Voto de Pesar, que foi aprovado por unanimidade: 


VOTO DE PESAR 

António Pais da Silva, nasceu na ilha Graciosa em 24 de outubro de 1954. 

Comerciante de profissão, ficou conhecido na ilha Graciosa como homem da música e da cultura, improvisador, trompetista, cantador ao desafio, sendo o último cantador local a partilhar o palco em festas na ilha Graciosa com os cantadores convidados das outras ilhas. 

Carinhosamente conhecido como “Bolas”, o senhor António era acarinhado pelos seus pares na cultura popular que tanto anima o viver açoriano com cantigas ao desafio por todas as ilhas e lugares da nossa região. 

Participou em vários encontros regionais de cantadores onde se popularizou e tendo, nessa medida e pela sua sempre boa disposição e perspicácia, sido um dos embaixadores da cultura popular da Freguesia de Nossa Senhora da Luz e da ilha Graciosa. A sua última cantoria ocorreu no passado mês de setembro de 2019, no encerramento das Festas de São Miguel Arcanjo, no lugar das Almas. 

António Pais da Silva notabilizou-se, igualmente, como executante de trompete na Filarmónica União Popular Luzense, tendo também feito parte dos seus órgãos sociais. No passado mês de dezembro de 2020 a Assembleia Geral da Filarmónica União Popular Luzense votou, por unanimidade, a distinção do trompetista e cantador da Freguesia da Luz, António Pais da Silva, como Sócio Honorário da coletividade.  

Durante as cerca de cinco décadas em que esteve no ativo como executante de trompete também colaborou com outras bandas filarmónicas graciosenses, quando estas representavam a ilha em deslocações ao exterior.  

António Pais da Silva foi também, durante largos anos, trompetista em espetáculos tauromáquicos na Praça de Toiros da Ilha Graciosa. 

Foi um dos sócios fundadores do Grupo Desportivo Luzense. Integrou os órgãos sociais da Irmandade do Divino Espírito Santo de Nossa Senhora da Luz. Foi coralista no Grupo Coral de Nossa Senhora da Luz, tendo regido várias vezes o mesmo em substituição do maestro titular. T

eve também participação cívica pública integrando diversas vezes listas do Partido Social Democrata em eleições para as autarquias locais. 

António Pais da Silva faleceu no passado dia 30 de janeiro de 2021 aos 66 anos de idade. 

Assim, o Grupo Parlamentar do PSD propõe a aprovação do seguinte voto de pesar: A Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores manifesta o seu pesar pelo falecimento de António Pais da Silva, cujo contributo de vida na cultura, na vida pública e social, em especial na alegria e boa disposição que trazia junto do povo que o acarinhava, o notabilizaram como Luzense e Graciosense. Que deste voto seja dado conhecimento à família enlutada

Horta, sala das sessões, 23 de fevereiro de 2021