Graciosa Online

Marítimo 1-2 Boavista (VÍDEO)

Basílio Almeida diz que a equipa tem matéria para superar a situação


Jogo fechou no sábado a 4ª jornada do Campeonato de Futebol dos Açores. O Boavista da Ribeirinha assumiu a liderança, enquanto o Marítimo somou a terceira derrota na estreia em casa.  

O Marítimo regressou finalmente a casa que a pandemia reduziu para 63 lugares na bancada. 

A precisar de pontos até foi a primeira equipa a criar perigo, após cruzamento do estreante Daniel Robertson, mas André Fontes fez o mais difícil. 

O lance aos 23 minutos não escondeu uma má entrada no jogo, pois foi o Boavista quem assumiu as operações no meio campo e obrigou o Marítimo a recorrer às faltas até dentro da área. O árbitro Vasco Almeida não teve dúvidas em assinalar a infracção de Robertson. O guarda-redes adivinhou o lado mas não conseguiu travar o penálti forte e colocado de Fábio Vicente. O Boavista inaugurava o marcador aos 34 minutos.  

A equipa da casa chegou poucas vezes ao ataque. O remate de Mário Prenda, fraco e à figura, revela a falta de confiança durante o primeiro tempo. Ao intervalo o Boavista conservava uma vantagem justa e voltou a ser feliz no arranque da segunda parte. 

Logo aos 2 minutos Apollo falhou na abordagem ao lance e o Marítimo ofereceu o golo a Gonçalo Pintão. São ofertas mais comuns nos escalões de formação. 

Mas a equipa da casa reagiu bem e fez uma segunda parte de melhor nível. Aos 60 minutos André Fontes chegou atrasado ao cruzamento de Rui Marques. 

Com o Marítimo mais adiantado no terreno, o Boavista também podia ter resolvido o jogo. Miguel Ficher deixou Diogo Silva na cara do guarda-redes William Paes que evitou o golo. Foi a defesa mais exigente do encontro. 

Finalmente, mudança de velocidade no ataque azul e branco, onde Daniel Robertson arrastou a defesa contrária e encontrou André Fontes livre de marcação a reduzir a desvantagem aos 79 minutos. 

O Boavista segurou a pressão e garantiu a liderança que só foi transmitida aos jogadores e festejada no balneário. 

Quanto ao Marítimo, embora com um jogo em atraso, continua num pouco habitual último lugar.