Graciosa Online

Promoção de competências

Projeto "Quinta Mágica" avança para uma 2ª fase

Promoção de competências

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou hoje, na Graciosa, que o projeto 'Quinta Mágica', vencedor do Orçamento Participativo de 2018, terá apoio para avançar para uma segunda fase, tendo em conta que “os resultados pretendidos foram alcançados no que respeita à promoção da melhoria das competências pessoais e sociais dos beneficiários”. 

Andreia Cardoso falava durante uma visita a este projeto, na Associação Cultural e Recreativa da Graciosa, no âmbito da visita estatutária do Governo, que contou também com a presença do Secretário Regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, e da Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro. 

“Feito o balanço, foi consensual entre os parceiros que os resultados pretendidos foram alcançados no que respeita à promoção da melhoria das competências pessoais e sociais dos beneficiários do projeto, havendo, no entanto, um caminho ainda a percorrer ao nível da melhoria da empregabilidade das pessoas abrangidas”, disse Andreia Cardoso. Nesse sentido, adiantou que, em resultado da "vontade e empenhamento dos atuais parceiros, assim como de novos que se irão juntar ao projeto, a ‘Quinta Mágica’ avançará para uma segunda fase durante o ano de 2020, prevendo-se o seu início em abril”. 

A Secretária Regional disse que o projeto vai continuar a desenvolver-se no espaço da Associação Cultural e Recreativa da Graciosa, onde se situa a estufa já utilizada na primeira fase para a produção de produtos agrícolas, em processo de certificação de agricultura biológica, e o Museu desta associação.Com a colaboração do Centro Regional de Artesanato dos Açores (CRAA), será desenvolvida uma iniciativa de capacitação dos participantes para a área do artesanato, que inclui o estudo e desenvolvimento de produtos de cariz artesanal, passíveis de serem produzidos pelos participantes do projeto.

 “O projeto está, desta forma, a colaborar com o Centro Regional de Artesanato dos Açores, não só no apoio na conceção do produto, como também do respetivo marketing e escoamento comercial através dos canais que já dispõem”, referiu Andreia Cardoso. 

A governante garantiu ainda que será mantida a vertente da produção agrícola com vista à sua certificação como modo de produção biológico. “Pretende-se também que o projeto contemple uma componente de produção ao vivo, de forma a permitir a participação de pessoas exteriores, nomeadamente visitantes e turistas, para que possam ter uma experiência diferenciadora na Graciosa, chamando, assim, ao projeto a componente turística”, acrescentou. 

“Isso vai permitir que o crescimento que se tem verificado no número de turistas na ilha Graciosa se traduza em ganhos ao nível da inserção social e profissional dos habitantes locais”, afirmou Andreia Cardoso. No final da segunda fase será avaliada a viabilidade do projeto, de forma a aferir as condições para se avançar para uma iniciativa no âmbito da economia social, permitindo a plena inserção profissional das pessoas envolvidas. 

O projeto ‘Quinta Mágica’ foi um dos projetos vencedores do Orçamento Participativo Açores 2018, na temática da Inclusão Social, tendo decorrido entre junho e dezembro de 2019, envolvendo 12 pessoas desempregadas, parte delas beneficiárias de RSI e maioritariamente mulheres. O projeto incluiu formação ao nível das competências pessoais e sociais, em técnicas de procura de emprego, formação específica em agricultura biológica, recuperação e valorização de hábitos e tradições antigas locais, entre outras temáticas, assim como alguns momentos de partilha e de contactos intergeracionais. 

Esta iniciativa assentou num acordo de parceria assinado entre a Vice-Presidência do Governo e as secretarias regionais da Solidariedade Social, da Educação e Cultura e da Agricultura e Florestas, tendo como parceiros locais a Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, o Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Luz a Associação Cultural e Recreativa da Graciosa, a Associação dos Agricultores da Graciosa e as juntas de freguesia da Luz e de São Mateus.


Fonte: GaCS