Local

Catorze consórcios interessados no lançamento de satélites em Santa Maria

Quatro dos consórcios são liderados pelas empresas aeroespaciais Ariane, AVIO e Virgin e pela agência espacial russa Roscosmos. Mas há também empresas alemãs envolvidas.

Catorze consórcios interessados no lançamento de satélites em Santa Maria


Da lista de 14 consórcios internacionais que apresentaram ideias para o porto espacial de Santa Maria fazem parte empresas aeroespaciais portuguesas como a Edisoft, a Tekever e a Omnidea.

Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, tratou-se de um concurso de ideias que visou aferir o interesse do mercado aeroespacial pela construção e operacionalização de um porto espacial na ilha de Santa Maria, antes de Portugal avançar com um "concurso realista" para a concretização do projeto.

A instalação e o funcionamento do porto espacial, destinado ao lançamento de pequenos satélites para observação da Terra implicará, acima de tudo, um investimento privado, sendo que o investimento público, estimado em seis milhões de euros, será para a melhoria de infraestruturas locais.

Na 'corrida espacial' terão de estar envolvidos consórcios com participação de empresas ou centros de investigação portugueses.

Os primeiros lançamentos de pequenos satélites devem iniciar-se na primavera ou no verão de 2021, depois de o contrato para a instalação e funcionamento do porto espacial ser assinado, em maio de 2019, com os concorrentes 'vencedores'.

Antena 1 Açores