Ouvir
Tarde - Antena 1
Em Direto
Tarde - Antena 1 Filomena Crespo

Discos

Al’Fado - Nasimiento

Disco Antena 1

|

Al’Fado - Nasimiento

Al’Fado é o novo projeto musical que mistura raízes Sefarditas com a canção portuguesa por excelência, o Fado. As canções são cantadas em Português, Hebraico e Ladino - dialeto medieval de origem espanhola.

Sediado em Lisboa, o ensemble Al’Fado assume influências musicais que vão do Flamenco ao Jazz, passando pelas Músicas do Mundo, como resultado da diversidade cultural dos músicos portugueses e israelitas que o integram: Gal Tamir (voz e clarinete), Avishay Back (baixo), João Roque (guitarra) e Diogo Melo de Carvalho (percussões e melódica).

O ensemble já se apresentou ao vivo em locais tão díspares e emblemáticos como o Centro Cultural de Belém, a Sinagoga Shaaré Tikva, ou o Museu do Teatro Romano de Lisboa. Tendo também efetuadodigressões pela Europa e Israel, passando por Basileia, Córdoba e Telavive, o ensemble foi ainda selecionado para se apresentar no conceituado International Showcase Festival for World Music and Jazz, em Jerusalém.

O disco de estreia, Nasimiento, é apresentado em single duplo, com a canção Sefardita 'Rikordus di mi Nona,' e o Fado 'Ó Gente da Minha Terra'. De salientar que Nasimiento conta com as paticipações especiais do pianista português João-Paulo Esteves da Silva e da flautista israelita Hadar Noiberg.

Rikordus di mi Nona foi originalmente composto por Flory Jagoda, uma lenda da cultura Sefardita. Sobrevivente às duas guerras mundiais e posteriormente emigrada para os Estados Unidos, acabaria por obter um merecido reconhecimento à escala mundial. A interpretação de Al’Fado oferece à rica cultura Sefardita uma verdadeira ponte entre as gerações.

À semelhança do povo Português, o povo Judeu/Israelita carrega uma história repleta de dores e perdas, onde as emoções de tristeza, melancolia e saudade são eternizadas na memória. Esta semelhança entre as duas culturas inspirou Al’Fado na interpretação do Fado Ó Gente da Minha Terra. O arranjo conta com a participação da flautista Israelita Hadar Noiberg, cujo resultado se revelou encantador.