Ouvir
José Candeias
Em Direto
José Candeias

Discos

Pedro Vaz - "Manual de Canções"

Edição a 2 de Março

|

Pedro Vaz - Manual de Canções

"Um Manuel recheado de Canções" percorrido numa conversa de Ana Sofia Carvalheda com o músico Pedro Vaz...



****

Pedro Vaz esteve no "Programa da Manhã", 3ª feira dia 27 de fevereiro, onde conversou com António Macedo e cantou duas canções do seu novo álbum.





*****

Pedro Vaz é um músico, produtor e compositor versátil de canções reconhecidas por todo o país, desde “Para Mim Tanto Me Faz” dos D’ZRT a parcerias com Os Anjos e André Sardet.
O músico volta agora a sair dos bastidores e lança “Manual de Canções” no dia 2 de Março, novo álbum produzido em colaboração com Fred Ferreira, apenas um mês depois de Pedro Vaz ter produzido para Tozé Brito o álbum dos 50 anos de carreira

“Manual de Canções” é produzido pelo próprio compositor e Fred Ferreira, reconhecido baterista e produtor português, desde Buraka Som Sistema a Orelha Negra. 
“Foi Sorte ou foi Azar” é o single de apresentação, uma música orelhuda sobre as questões de amor, pop cativante como as restantes deste álbum, um verdadeiro manual de como tratar a canção popular. O concerto de apresentação é dia 1 de Março, às 21h, no Teatro Gil Vicente, Cascais.


Pop, rock ou folk? “Para Mim Tanto Me Faz”, podia responder Pedro Vaz, aproveitando a sua composição mais popular, escrita para os D’ZRT no contexto da novela da TVI, Morangos Com Açúcar. O álbum “Manual de Canções” beneficia desta prática na arte de fazer canções pop e alia-se a uma sensibilidade própria do compositor que é colaborador de nomes incontornáveis da música portuguesa, como Rita Guerra, André Sardet, Os Anjos e Tozé Brito. Foi mesmo com este último que Pedro Vaz produziu e idealizou o lançamento de “Memórias de Amor” neste mês de fevereiro, o álbum que celebra os 50 anos de carreira de Tozé Brito. 
Em 2009, o músico lançava o primeiro álbum solo, “Tudo que Acontece”, e apresentava duas músicas para as próximas edições do Festival da Canção. 
Se ocorreu este hiato de quase dez anos de novas edições, foi porque Pedro Vaz esteve ativo no núcleo dos bastidores da música popular portuguesa, a compor para os D’ZRT, e outras bandas dos Morangos Com Açúcar como FF e 4Taste, e em nome próprio para outras novelas da TVI, com exemplos célebres em “Preso em mim”, “É melhor assim”, “O meu ponto final” e “Só quero ser eu”. Porém, foi com Os Anjos, dupla de Sérgio e Nelson Rosado, que recebeu maior exposição em nome próprio, com quem fez as primeiras partes da digressão de 2010, em 35 concertos espalhados pelo território nacional. Durante 2017, além de trabalhar neste “Manual de Canções”, Pedro Vaz compôs dois discos com André Sardet e produziu Os PLIMS, no âmbito do Plano Nacional de Leitura, comprovando a versatilidade deste compositor português que começou a fazer canções aos treze anos de idade. Inspirado por clássicos do pop-rock, como The Beatles e Simon & Garfunkel, o músico de 41 anos começa a tocar em bares na adolescência e descobre o prazer de apresentar ao vivo, ato que volta a exorcizar na sua terra natal, em Cascais, onde lança este álbum no Teatro Gil Vicente, dia 1 de Março às 21h
Segue-se o circuito das Fnacs, com datas marcadas dia 3 de Março (Almada Fórum, 17h), 9 de Março (Cascais Shopping, 22h) e dia 18 de Março (Centro Comercial Colombo, 18h).