A Festa do Cinema Italiano começa a 2 de novembro

Cinema EuropeuFestival  

A Festa do Cinema Italiano começa a 2 de novembro

O novo filme de Nanni Moretti, uma homenagem à fotógrafa Letizia Battaglia e uma retrospetiva dedicada às grandes atrizes do cinema italiano são os principais destaques.

A 14.ª Festa do Cinema Italiano realiza-se, a partir de 2 de novembro em mais de 10 salas de cinema portuguesas, exibindo um conjunto de filmes italianos, aclamados pela crítica e sucessos de bilheteira.

Em Lisboa, o festival decorre de 2 a 10 de novembro, com as sessões de abertura e encerramento no Cinema São Jorge e as restantes projeções repartidas pelo Cinema Medeia Nimas, UCI El Corte Inglés, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema (onde é exibida a restrospetiva Siamo Donne - Divas do Cinema Italiano, durante o mês de novembro) e, pela primeira vez, na Culturgest.

Para além de Lisboa, a Festa do Cinema Italiano estende-se a Coimbra, de 2 a 4 de novembro, no Teatro Académico Gil Vicente), de 3 a 5 de novembro, a Beja (Pax Júlia Teatro Municipal), de 4 a 7 de novembro, a Setúbal (Auditório Charlot), de 4 a 7 de novembro, a Penafiel (Cinemas Cinemax) de 4 a 10 de novembro ao Porto (Cinema Trindade), de 4 a 7 de novembro, a Cascais (Cinema da Villa), 6 e 7 de novembro, a Alverca (Teatro Estúdio Ildefonso Valério), de 15 a 16 de novembro, a Aveiro (Teatro Aveirense), de 18 a 25 de novembro, a Tomar (Cine-Teatro Paraíso), de 23 a 26 de novembro, a Almada (Auditório Fernando Lopes Graça), seguindo depois para outras localidades a anunciar.

Na sessão de abertura, é exibido, em antestreia, o mais recente filme de Nanni Moretti, "Três Andares", a 2 de novembro, em Lisboa, no Cinema São Jorge. Apresentado na seleção oficial do último festival de Cannes, acompanha a vida de várias famílias num prédio de classe média em Roma. Moretti desempenha também o papel de um juiz e convocou um elenco composto por Riccardo Scamarcio, Alba Rohrwacher e Margherita Buy.

O encerramento a 10 de novembro, fica a cargo de Le Sorelle Macaluso (As Irmãs Macaluso), terceira longa-metragem da dramaturga Emma Dante, que conta a história de cinco irmãs e como o tempo atravessa as suas relações e a forma como vivem.

Entre as antestreias nacionais, está o Prémio do júri no passado festival de Veneza, "Era uma Vez a Máfia", documentário de Franco Maresco, um divertido e surreal retrato da vida de Palermo através das histórias de quem luta e convive com as organizações criminosas desta cidade.

Também do festival de Veneza chega a comédia "Os Predadores", realizado e protagonizado por Pietro Castellitto, filho do mítico ator e realizador italiano, Sergio Castellitto, que também terá um filme nesta edição. O filme conta a história de duas famílias unidas na caótica Roma apesar de distintas na escala social.

"Uma Livraria em Paris", de Sergio Castellitto, é uma adaptação da banda desenhada "Un Drago a forma di nuvola", criada por Ivo Milazzo e com o argumento original de Ettore Scola. O mesmo tinha intenções de adaptar o livro para o grande ecrã. Uma história delicada sobre os sentimentos e a necessidade de abertura para a vida e para os outros.

Este ano, a Festa do Cinema Italiano dedica também um espaço particular às grandes atrizes e intérpretes do cinema italiano através de "Siamo Donne - Divas do Cinema Italiano", uma retrospetiva incluída na secção Amarcord e em colaboração com a Cinemateca Portuguesa. A retrospetiva será constituída por um ciclo com mais de 15 filmes que parte dos tempos do cinema mudo até os nossos dias. Uma oportunidade de descobrir, ou redescobrir, em sala, as interpretações de atrizes como Sophia Loren, Monica Vitti, Silvana Mangano, Claudia Cardinale, Alida Valli, ou Anna Magnani.

Sessões Especiais

Homenagem à fotógrafa Letizia Battaglia

Nome incontornável da fotografia e do fotojornalismo italiano, reconhecida pelo trabalho único em retratar a máfia italiana. Apesar de ter ficado famosa pelas fotografias nos meandros da máfia, Battaglia documentou igualmente a vida quotidiana siciliana. Letizia Battaglia estará presente no festival a acompanhar a exposição fotográfica “Mafia, Passione... Amore” com o fotógrafo Roberto Timperi. Igualmente, estará na exibição do filme "Shooting the Mafia", de Kim Longinotto, documentário dedicado à sua obra e à memória da história italiana e em "Era Uma Vez A Máfia", onde é uma figura fundamental.

"La Scomparsa di Mia Madre", de Beniamino Barrese

A história de Benedetta Barzini, ícone de moda nos anos 60 e musa de Andy Warhol, Salvador Dalí e Richard Avedon que se tornou feminista radical e activista pelos direitos das mulheres. Documentário realizado pelo seu filho, Beniamino Barrese que, com a protagonista, estarão presentes no festival.

"The Rossellinis", de Alessandro Rossellini

Narrado pelo neto do mestre italiano Roberto Rossellini, o filme remonta ao passado para levantar questões íntimas e refletir sobre os diferentes papeis familiares. Uma terapia familiar em frente a uma câmara de filmar. Alessandro Rossellini estará presente no festival.

A 14ª Festa do Cinema Italiano assinala ainda os 20 anos dos confrontos da Cimeira do G8 em Génova com uma mesa redonda com vários convidados e a projeção de filmes e documentários relacionados com a temática, nomeadamente, "Diaz - Don't Clean Up This Blood", de Daniele Vicari.

Haverá também uma reflexão do presente com dois filmes de Andrea Segre: "Molecole" e "Welcome Venice". O realizador estará no festival para debater os temas abordados nos seus filmes, nomeadamente o impacto do turismo de massas em Veneza e o que mudou após a era Covid.

A programação completa pode ser consultada no site do festival.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema EuropeuFestival