Césares 2020: Polanski contestado e triunfo Os Miseráveis

Cinema Europeu  

Césares 2020: Polanski contestado e triunfo "Os Miseráveis"

Os prémios da academia francesa de cinema foram atribuídos entre muitos protestos envolvendo Roman Polanski.

Os Césares da academia francesa, um dos derradeiros galardões de cinema da temporada, foram entregues sexta-feira em Paris entre protestos contra Roman Polanski, acusado de abusos sexuais e condenado por violação de menor nos Estados Unidos.

No que aos prémios diz respeito, a vitória na categorial de melhor filme foi para "Os Miseráveis", de Ladj Ly.

Polanski, que esteve ausente da cerimónia, recebeu o César da melhor realização, dando origem a outro incidente quando as atrizes Adèle Haenel e Noémie Merlant e a realizadora Céline Sciamma, de "Retrato de Uma Rapariga em Chamas", abandonaram a sala em protesto pela decisão da academia.

Anais Demoustier foi considerada a melhor atriz pelo papel em "Alice e o Presidente", e Roschdy Zem o melhor ator, por "Roubaix, Une Lumière".


Palmarés da 45ª edição dos Prémios César da Academia Francesa

Melhor filme
Os Miseráveis, de Ladj Ly

Melhor realização
Roman Polanski (J'Accuse)

Melhor atriz
Anais Demoustier (Alice e o Presidente)

Melhor ator
Roschdy Zem (Roubaix, Une Lumière)

Melhor atriz secundária
Fanny Ardant (A Belle Époque)

Melhor ator secundário
Swann Arlaud (Graças a Deus)

Melhor atriz revelação
Lyna Khoudri (Papicha)

Melhor ator revelação
Alexis Manenti (Os Miseráveis)

Melhor argumento original
Nicolas Bedos (A Belle Époque)

Melhor argumento adaptado
Roman Polanski e Robert Harris (J'Accuse)

Melhor filme de animação

J'ai Perdu Mon Corps, de Jérémy Clapin

Melhor documentário
M, de Yolande Zauberman

Melhor primeira obra
Papicha, de Mounia Meddour

Melhor filme estrangeiro

Parasitas, de Bong Joon Ho

Prémio do público

Os Miseráveis, de Ladj Ly

Melhor banda sonora original
Dan Lévy (J'ai Perdu Mon Corps)

Melhor som
Nicolas Cantin, Thomas Desjonquères, Raphaël Mouterde, Olivier Goinard, Randy Thom (Ameaça em Alto Mar)

Melhor fotografia

Claire Mathon (Retrato de Uma Rapariga em Chamas)

Melhor montagem

Flora Volpelière (Os Miseráveis)

Melhor guarda-roupa
Pascaline Chavanne (J'Accuse)

Melhores cenários
Stéphane Rozenbaum (A Belle Époque)

Melhor curta-metragem
Pile Poil, de Lauriane Escaffre e Yvonnick Muller

Melhor curta-metragem de animação
La Nuit des Sacs Plastiques, de Gabriel Herel

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Europeu