Cinemas na América do Norte ainda em crise enquanto na Ásia se batem recordes de bilheteira

Box Office fim-de-semanaBox Office  

Cinemas na América do Norte ainda em crise enquanto na Ásia se batem recordes de bilheteira

Este ano, a receita de bilheteira na China poderá ultrapassar a dos EUA pela primeira vez. No Japão a adaptação ao cinema de um popular anime bateu um importante recorde.

O box office norte-americano continua a arrastar-se. Não há blockbusters, nem sequer filmes de segunda linha provenientes dos grandes estúdios, e os cinemas das duas maiores cidades, Los Angeles e Nova Iorque ainda estão fechados. Só esta semana vão poder reabrir - com grandes limitações - as salas dos arredores de Nova Iorque, após o governador Andre Cuomo ter cedido aos pedidos insistentes dos exibidores.

Por isso, não é de estranhar que o #1 do passado fim de semana tenha sido o filme de ação "Honest Thief", com Liam Neeson, recipiente de uns mais do que modestos 3,7 milhões de dólares. "The War with Grandpa" terminou em segundo com $2,5M e "Tenet", único lançamento de uma major desde o início da pandemia, foi #3 com $1,6M, no seu sétimo fim de semana.

Entretanto, a China chegou aos 1,99 mil milhões de dólares em receita bruta de bilheteira acumulada no corrente ano (valores da consultora Artisan Gateway, que trabalha em proximidade com as autoridades chinesas, citados no Variety). Com os cinemas norte-americanos enfraquecidos e a sociedade ainda a braços com a COVID-19, é bem provável que este seja o ano em que a potência asiática ultrapassa pela primeira vez os EUA como o maior mercado mundial de consumo de cinema em sala. A margem é curta. De acordo com dados da ComScore, que trabalha para a indústria de Hollywood, os EUA e Canadá somam até ao momento receitas de bilheteira no valor de $2,1 mil milhões de dólares.

Apesar da quebra de 75,5% em comparação com 2019, consequência do encerramento das salas na sequência da pandemia, o box office chinês apresenta sinais encorajadores neste último trimestre, com números já próximos do que seria normal, mesmo sem a estreia de filmes norte-americanos. Após seis meses sem atividade, os cinemas chineses já estão praticamente todos em funcionamento e desde final de setembro que a lotação pode atingir os 75% da capacidade total, uma percentagem superior à praticada no ocidente, onde a COVID-19 continua por controlar.

Ao mesmo tempo, no Japão, agora o terceiro maior mercado mundial, batem-se recordes de bilheteira. "Demon Slayer The Movie: Mugen Train" animação que adapta ao cinema uma popular série de livros de anime, estreou com $44M em três dias, o maior valor de sempre registado naquele país. Dois fatores ajudaram ao resultado: por um lado, também aqui as medidas de limitação de lotação foram parcialmente retiradas, por outro, o enorme interesse despertado pelo filme fez com que alguns multiplexes iniciassem as sessões às sete da manhã.

por
publicado 19:12 - 20 outubro '20

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box Office fim-de-semanaBox Office