Exibição de cinema no primeiro semestre ainda aquém dos tempos pré-pandemia - ICA
"Salgueiro Maia - O Implicado" foi o filme português mais visto nos primeiros seis meses do ano.

Box Office  

Exibição de cinema no primeiro semestre ainda aquém dos tempos pré-pandemia - ICA

O relatório do ICA relativo aos primeiros seis meses de 2022 dá conta de um crescimento, mas ainda vai menos gente ao cinema do que antes do início da pandemia.


Os cinemas portugueses registaram um aumento de mais de 300% em audiência e bilheteira no primeiro semestre deste ano, face a período homólogo de 2021, mas os valores continuam aquém da exibição cinematográfica antes da pandemia, segundo dados hoje divulgados.

De acordo com as estatísticas semestrais divulgadas hoje pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), as salas de exibição de cinema em Portugal obtiveram quatro milhões de espectadores e cerca de 23 milhões de euros de receita bruta de bilheteira, o que representa mais de 300% de aumento face ao primeiro semestre de 2021.

Em audiência, o primeiro semestre de 2021 tinha registado apenas 892.950 espectadores e, em receita de bilheteira, 4,9 milhões de euros.

Apesar do aumento contabilizado pelo ICA, aqueles valores deste ano estão ainda aquém da exibição cinematográfica em Portugal antes da pandemia.

Comparando dados, no primeiro semestre de 2019 foram contabilizados 6,6 milhões de espectadores e 35,6 milhões de euros de receita de bilheteira.

Para o aumento registado este ano contribuiram, sobretudo, filmes de ação, de fantasia e super-heróis.

Segundo o ICA, o filme mais visto este ano pelos portugueses foi "Top Gun: Maverick", de Joseph Kosinski, protagonizado por Tom Cruise, estreado a 26 de maio, que somou 501.227 espectadores e 3,2 milhões de euros de receita.

Com mais de um milhão de euros de receita estiveram em sala "Uncharted", "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura", "The Batman", "Monstros Fantásticos: Os segredos de Dumbledore" e "Homem-Aranha: Sem volta a casa".

"Salgueiro Maia - O Implicado", de Sérgio Graciano, foi o filme português mais visto até junho em sala, com 15.901 espectadores e 86.842 espectadores.

Do total de 23 milhões de euros de receita de bilheteira obtida neste semestre, apenas 1,1% (256.929 euros) dizem respeito ao cinema português. A quota de audiência dos filmes portugueses estreados, face ao total dos quatro milhões de espectadores, foi de 1,3%.

De acordo com os dados do ICA, em média cada sessão de cinema contou este ano com 17 espectadores.

No primeiro semestre, as quatro principais empresas de exibição - NOS, UCI, Cineplace e Cinema City - representavam 91,2% do mercado nacional em termos de receita de bilheteira.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box Office