Filme Restos do Vento de Tiago Guedes premiado em Espanha

Cinema Português  

Filme "Restos do Vento" de Tiago Guedes premiado em Espanha

O drama sobre um ritual de passagem numa aldeia do interior recebeu o prémio de melhor filme no Festival de Ourense.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Filme Restos do Vento de Tiago Guedes premiado em Espanha
Restos do Vento Uma tradição pagã numa vila do interior de Portugal deixa traços dolorosos num grupo de jovens adolescentes. 25 anos depois, ao reencontrarem-se, o passado ressurge e a tragédia instala-se.

A longa-metragem "Restos do vento", do realizador português Tiago Guedes, foi distinguida com o prémio de melhor filme no Festival de Cinema de Ourense, que decorre naquela localidade galega, em Espanha.

"Restos do Vento", que fez a estreia em Espanha neste festival, recebeu o prémio Calpurnia de melhor filme pelo "sóbrio e assombroso poder visual e narrativo", justificou o júri.

Com argumento de Tiago Guedes e Tiago Rodrigues, e produção pela Leopardo Filmes, "Restos do Vento" é protagonizado por Albano Jerónimo, Nuno Lopes, Isabel Abreu, João Pedro Vaz, Gonçalo Waddington e Leonor Vasconcelos.

"Uma tradição pagã numa vila do interior de Portugal deixa traços dolorosos num grupo de jovens adolescentes. Vinte e cinco anos depois, ao reencontrarem-se, o passado ressurge e a tragédia instala-se", lê-se na sinopse.

O filme parte de um ritual de passagem, num aldeia do interior do país, envolvendo um grupo de adolescentes, que deixará marcas profundas num dos rapazes.

"Restos do vento" que está em exibição nos cinemas portugueses, teve estreia mundial em maio passado no Festival de Cinema de Cannes, fora de competição.

De acordo com a produtora Leopardo Filmes, depois da passagem pelo festival de Ourense, "Restos do Vento" será exibido na sexta-feira no Festival de Cinema de Lucca, em Itália, onde está integrado na competição de longas-metragens, e em outubro estará na Mostra de Cinema de São Paulo.

O 27.º Festival de Cinema de Ourense, que só termina no sábado, conta ainda na sua programação com os filmes "O último banho", de David Bonneville, e as coproduções luso-espanholas "O corpo aberto", de Ángeles Huerta, e "A cero 5", de Gonzalo Suárez Garayo.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português