Medo da variante Delta empurra estreias da Paramount
Novos filmes de Tom Cruise só estrearam em 2022

Box OfficeBox Office fim-de-semana  

Medo da variante Delta empurra estreias da Paramount

Sequelas de "Missão Impossível" e "Top Gun - Ases Indomáveis" foram adiadas.

As estreias nos cinemas do novo capítulo de "Missão Impossível" e da sequela de "Top Gun - Ases Indomáveis", ambos com Tom Cruise, foram adiadas devido à evolução da pandemia de covid-19, anunciou a Paramount na quarta-feira.

No caso de "Top Gun: Maverick", a estreia nos Estados Unidos estava marcada para 19 de novembro, sendo agora adiada para 27 de maio de 2022, data em que estava previsto o sétimo filme de "Missão Impossível" que passou para 30 de setembro do próximo ano.

Antes, a Paramount tinha já adiado "Jackass Forever", de 22 de outubro deste ano para 4 de fevereiro de 2022.

O anúncio desta semana é o mais recente de uma sequência de adiamentos de estreias cinematográficas relacionados com a evolução dos casos de covid-19 que limita a recuperação do setor. Os Estados Unidos enfrentam atrasos na vacinação da população e a chegada em força da variante Delta ao país.

Em meados de agosto, a Sony anunciara que o segundo filme do universo cinematográfico Marvel centrado na personagem Venom, intitulado "Venom: Tempo de Carnificina", iria ter a sua estreia nos cinemas norte-americanos adiada, de setembro para outubro.

Segundo dados citados pela Variety e pelo Hollywood Reporter em agosto, o número de espectadores de cinema nos Estados Unidos que diz sentir-se "muito ou algo confortável" nas salas caiu em 14 pontos percentuais no espaço de um mês para 67%.

São essencialmente três os grandes desafios que se colocam à indústria cinematográfica norte-americana, na atualidade. A eficácia e o retorno financeiro do streaming, as dificuldades que a China - segundo maior mercado mundial - está a colocar à entrada de produções de Hollywood, e a difícil recuperação da confiança dos espectadores nas salas cinema, conjugado com a quebra do tradicional modelo de janelas de exclusividade.

Em Portugal, os cinemas receberam, em julho, 588 492 espectadores, um aumento face ao período homólogo de 2020, mas também face a junho, tratando-se do melhor mês desde o começo da pandemia de covid-19, revelou o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), na quarta-feira. Em agosto, o número de espectadores terá subido novamente e poderá passar os 600 mil espectadores, considerando os dados semanais que, entretanto, foram sendo divulgados pela mesma entidade.

No acumulado deste ano, até ao final de julho foram ao cinema em Portugal 1 147 709 pessoas.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box OfficeBox Office fim-de-semana