Mistida de Falcão Nhaga selecionado na Cinéf do Festival de Cannes

Cinema PortuguêsCurta-metragemCannes 2022  

"Mistida" de Falcão Nhaga selecionado na Cinéf do Festival de Cannes

A curta do jovem cineasta foi seleccionada para a secção competitiva dedicada a filmes de escola e novas vozes do cinema independente.

Artigo recomendado:
Mistida de Falcão Nhaga selecionado na Cinéf do Festival de Cannes
Cannes 2022
Filmes de Cristèle Alves Meira e João Gonzalez na Semana da Crítica de Cannes "Alma Viva" e "Ice Merchants" integram a seleção hoje apresentada.

"Mistida", curta metragem do jovem cineasta Falcão Nhaga de vinte e dois anos, produzida pela Escola Superior de Teatro e Cinema, foi seleccionada pela Cinéf, a secção competitiva do Festival de Cannes dedicada a filmes de escola e novas vozes do cinema independente.

É a segunda vez em duas décadas que Portugal é representado na Cinéf (anteriormente Cinéfondation) e a segunda vez na história da competição que uma produção inteiramente portuguesa é seleccionada, depois das selecções de António Ferreira com a curta luso-alemã "Respirar (Debaixo d'Água)", de Simão Cayatte com o filme "A Viagem", realizado no âmbito dos seus estudos nos EUA, e da seleção de "Corte", de Afonso e Bernardo Rapazote, em 2020.

Em "Mistida", uma mãe imigrante (Bia Gomes), aflita das costas, liga ao filho (Welket Bungué) para que ele a ajude a carregar os sacos de compras para casa. Durante o percurso, conversam sobre o futuro através do passado, num regresso às suas amarguras e alegrias.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsCurta-metragemCannes 2022