O cinema italiano festeja-se em Lisboa
Federico Fellini e Marcelo Mastroianni na rodagem de "Oito e Meio".

Festival  

O cinema italiano festeja-se em Lisboa

Obras clássicas de Fellini, Scola e Benigni surgem numa programação que mostra em Portugal os mais recentes filmes italianos. Algumas pistas para acompanhar a festa...

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 O cinema italiano festeja-se em Lisboa
O Conto dos Contos Era uma vez três reinos vizinhos, cada um com um magnífico castelo, a partir do qual governavam reis e rainhas, príncipes e princesas. Um rei era um libertino fornicador, outro cativado por um estranho animal, enquanto uma das rainhas era obcecada pelo seu desejo de ter um filho. Feiticeiros e fadas, monstros terríveis, ogres e lavadeiras antigas, acrobatas e cortesãs são os protagonistas desta ...
Artigo recomendado:
O cinema italiano festeja-se em Lisboa
Curta-metragem
A Festa do Cinema Italiano no Cinemax Nas próximas sessões, o Cinemax exibe e estreia na televisão portuguesa quatro filmes da programação da 9ª Festa do Cinema Italiano.

O filme "Conto dos contos", de Matteo Garrone, abre a Festa do Cinema Italiano em Lisboa, numa edição que marca um crescimento do evento para mais de uma dezena de cidades, em Portugal e no estrangeiro.

Exibido em 2015, em Cannes, onde competiu, "Conto dos Contos" é uma adaptação livre de histórias barrocas, povoadas de ogres, reis e feiticeiras, reunidas por Giambattista Basile no século XVII. Matteo Garrone, realizador de "Gomorra", junta aqui um elenco com Salma Hayek, Vincent Cassel, Toby Jones e John C. Reilly.

O filme inaugura a Festa e estreia nos cinemas portugueses.

Na 9ª edição da Festa do Cinema Italiano, sobressai ainda a exibição, na quinta-feira, de uma cópia restaurada de "Oito e Meio" (1963), de Federico Fellini, o filme que dá nome à Festa do Cinema Italiano e que é protagonizado por Marcello Mastroianni, Claudia Cardinale e Anouk Aimée.

A estreia no Corte Inglés será acompanhada de uma exposição de fotografias de cena, captadas por Gideon Bachmann. Na abertura estará presente Gianfranco Angelucci, antigo colaborador de Fellini.

A Festa exibirá ainda "Marcello Mastroianni - Lembro-me, Sim, eu Lembro-me", de Anna Maria Tatò, um autorretrato do ator italiano filmado em Portugal, em 1996, quando este participou na rodagem de "Viagem ao Princípio do Mundo", de Manoel de Oliveira.

Marcello Mastroianni morreu em 1996 e aquele foi o último filme em que participou, tendo sido estreado a título póstumo, em 1997.

A secção Amarcord comemora o mestre Ettore Scola, em parceria com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, com uma retrospetiva das suas obras mais conhecidas, como "Feios, Porcos e Maus", e menos conhecidas como "O Terraço", bem como filmes onde Scola trabalhou como argumentista, como "Il Sorpasso" de Dino Risi.

A Festa apresentamos ainda a nova cópia digital de um dos filmes italianos mais amados de sempre, vencedor de três Óscares, "A Vida é Bela" de Roberto Benigni, premiado com três óscares.

Na secção Panorama destaca-se a antestreai damais recente obra de Luca Guadagnino, "Mergulho Profundo" com Tilda Swinton, Ralph Fiennes e Dakota Johnson, e um filme que aborda a dura complexidade da Itália das últimas décadas: "Non Essere Cattivo" (candidato italiano aos Óscares 2016), filme póstumo de Claudio Caligari, realizador que continuou o percurso de pesquisa e narração da marginalidade explorada por Pier Paolo Pasolini.

Os lúgubres jogos de poder que dominam Roma, emergem com violência em "Suburra", de Stefano Sollima, corealizador da aplaudida série televisiva, "Gomorra - a Série". A Festa encerra com um filme popular: "Quo Vado?" de Gennaro Nunziante, um sucesso que superou o resultado de bilheteira de "Star Wars - O Despertar da Força"nos cinemas italianos.

A secção competitiva revela a grande vitalidade de um novo cinema italiano que aborda a narração do real  Em destaque o filme "A Espera" de Piero Messina, protagonizado por Juliette Binoche. O mockumentary "Pecore in Erba" de Alberto Caviglia que trata o tema do antissemitismo com o típico humorismo hebraico e, ainda "Lo Chiamavano Jeeg Robot" de Gabriele Mainetti, um filme de culto em Itália.

Até 7 de abril, com programação espalhada pelo cinema São Jorge, Cinemateca e Corte Inglés, a Festa do Cinema Italiano mostrará cerca de 40 filmes, em Lisboa.

Posteriormente a Festa chegará a 13 cidades portuguesas: Porto, Cascais, Coimbra, Loulé, Guimarães, Aveiro, Almada, Setúbal, Funchal, Elvas e Beja. A Festa acontecerá ainda em três países de exprssão portuguesa: Brasil, Moçambique e Angola.

por
publicado 12:39 - 30 março '16

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival