Palmarés do IndieLisboa 2018 virado para o Brasil

Festival  

Palmarés do IndieLisboa 2018 virado para o Brasil

Duas longas-metragens brasileiras venceram ex-aequo a edição deste ano do festival de cinema independente de Lisboa.

"Baronesa", de Juliana Antunes, e "Lembro Mais dos Corvos", de Gustavo Vinagre, foram ambos distinguidos em ex-aequo com o Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa e o Prémio Especial do Júri no IndieLisboa 2018.

No campo nacional, "Our Madness", de João Viana, venceu o Prémio para Melhor Longa Metragem Portuguesa.

No que toca aos filmes de formato curto, o Grande Prémio de Curta Metragem vai para "Solar Walk", de Réka Bucsi e, já na Competição Nacional, o Prémio para Melhor Curta Metragem Portuguesa foi para "Os Mortos", de Gonçalo Robalo.

De segunda a quarta (7 a 9 de Maio) os espectadores podem ver ou rever os filmes premiados no Cinema Ideal.

Palmarés IndieLisboa 2018:


Grande Prémio de Longa Metragem

EX-AEQUO

Baronesa, de Juliana Antunes
Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre


Prémio Especial do Júri

EX-AEQUO

Baronesa, de Juliana Antunes
Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre



Júri da Competição Internacional de Curtas Metragens


Grande Prémio de Curta Metragem

Solar Walk, de Réka Bucsi


Prémio Silvestre para Melhor Curta Metragem

Braguino, Clément Cogitore


Prémio Turismo de Macau para Melhor Animação

Rabbit's Blood, de Sarina Nihei


Prémio Turismo de Macau para Melhor Documentário

La bonne education, de GuYu


Menção Honrosa

Coqueluche, de Aurélien Peyre


Prémio para Melhor Ficção

Matria, de Álvaro Gago


Júri da Competição Nacional


Prémio para Melhor Longa Metragem Portuguesa

Our Madness, de João Viana


Prémio para Melhor Curta Metragem Portuguesa


Os Mortos, de Gonçalo Robalo


Prémio Melhor Realizador para Longa Metragem Portuguesa


André Gil Mata pela A Árvore


Prémio Novo Talento

Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra


Prémio Novíssimos

Infância, Adolescência, Juventude, de Rúben Gonçalves


Menção Honrosa

Fauna, de Lúcia Pires


Júri Silvestre


Prémio Silvestre para Melhor Longa Metragem

O Processo, de Maria Augusta Ramos


Júri IndieMusic


Prémio IndieMusic

Matangi/Maya/M.I.A, de Steve Loveridge


Júri da Amnistia Internacional



Prémio Amnistia Internacional

Waste N0.5 The Raft of the Medusa, de Jan Ijäs


Júri Árvore da Vida


Prémio Árvore da Vida para Filme Português

Russa, de João Salaviza e Ricardo Alves Júnior


Menção Honrosa

Bostofrio - Oú le Ciel Rejoint la Terre, de Paulo Carneiro


Júri Escolas


Prémio Escolas


Tremors, de Dawid Bodzak


Júri Universidades


Prémio Universidades

An Elephant Stings Still, de Hu Bo


Júri do Público


Prémio Longa Metragem

O Processo, de Maria Augusta Ramos


Prémio Curta Metragem

Stay Ups, de Joanna Rytel


Prémio do Público IndieJúnior


Professor Sapo, de Anna van der Heide

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival