Cultura

Bandas filarmónicas em risco de encerrar atividade (áudio)

A falta de arraiais e outros eventos reduziu o trabalho e as dificuldades acumulam-se.

Ana Baptista, presidente da Associação de Bandas Filarmónicas da Região Autónoma da Madeira | Antena 1

A presidente da Associação de Bandas Filarmónicas da Região, Ana Baptista, adianta à Antena 1 que apesar dos apoios, nem todas as bandas devem conseguir sobreviver.

As bandas têm poucos associados e poucas quotas. Além disso os instrumentos são caros.

Os ensaios foram retomados em maio, mas Ana Baptista diz que há poucas atuações.

A associação e a Banda Militar da Zona Militar da Madeira promovem entre amanhã e sexta-feira uma formação intensiva para instrumentistas.

Na sexta-feira haverá um Concerto na Quinta Magnólia, apenas para convidados. A atividade marca o fim do curso. Em palco estarão 80 executantes.