Desporto

Eleições Autárquicas condicionaram a data da 6ª prova do regional de ralis

As recentes alterações deixam João Silva e Gil Freitas de fora do Rali Municípios do Funchal e Câmara de Lobos

Eleições Autárquicas condicionaram a data da 6ª prova do regional de ralis

João Silva e Gil Freitas de fora do próximo rali © Fotografias: Carlos da Silva

Não é segredo para ninguém que as autarquias prestam ajuda na organização de ralis e rampas no calendário madeirense, sobretudo ajudas na logística.

Essa foi a razão apresentada pelas autarquias que se associaram ao rali do Nacional, o Rali Municípios de Funchal e Câmara de Lobos, não tem meios no final do mês de setembro devido ao ato eleitoral.

O rali estava inicialmente agendado para 29 e 30 de setembro perto da data das eleições, mas a pedido das autarquias o rali foi alterado para 1 e 2 de setembro, sem que o clube tenha responsabilidades na matéria, pois sem o apoio da(s) autarquia(s) é quase impossível levar uma prova para a estrada.

As eleições estão agendadas para o dia 1 de outubro, ou seja, um dia depois da primeira data do rali, e nas vésperas das eleições é necessário retirar todo o material de campanha e as autarquias dizem não ter meios humanos suficientes para tudo.

Assim e como o rali organizado pelo Nacional vai para a estrada menos de um mês do Rali Vinho Madeira ter acontecido é certo que João Silva e Gil Freitas vão falhar a prova.

A Citroen Racing está fechada em agosto para férias e por isso a disponibilidade de material não existe, ainda para mais no caso de Gil Freitas que além de uma carroçaria nova necessita de outro material.

Contactado pela RTP João Silva disse que a equipa já tinha programado as férias consoante a primeira versão do calendário, culminando com a indisponibilidade do preparador, e assim fica impossibilitada de marcar presença com o Citroen DS3 R5, pondo de lado a disputa do campeonato.

De salientar que só ontem a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) oficializou a mudança de data da prova alvi-negra na sua página online, isto depois de algumas equipas terem manifestado o seu desagrado pela antecipação da prova ao órgão máximo.

O piloto do Citroen DS 3 R5 vincou que: “os ralis para serem organizados precisam das autarquias, mas para serem disputados precisam dos pilotos. Estas situações são de lamentar e põem em causa todos os avultados investimentos feitos pelas equipas, que nestes casos em particular superam os investimentos realizados pelas autarquias.”

Face a este cenário é certo que João Silva e Gil Freitas, pilotos que competem com um Citroen DS3 R5 vão falhar a prova.

Por outro lado a Super Especial no centro do Estreito de Câmara de Lobos sofreu ligeiras alterações depois da vistoria feita ontem pela PSP e organização da prova.

No vídeo poderá conhecer o traçado da classificativa espectaculo.