Desporto

«Nenhum treinador subiria este ano com os guarda-redes que o Nacional teve»

O presidente do CD Nacional revelou, no programa Prolongamento da RTP Madeira, que os guarda-redes disponíveis no plantel este ano foram insuficientes para conseguir lutar por um acesso à I Liga e ainda abriu a porta a um possível investidor, consoante as condições apresentadas.

«Nenhum treinador subiria este ano com os guarda-redes que o Nacional teve»

© CDN

Em entrevista ao programa da RTP Madeira Prolongamento, o presidente do CD Nacional, deixou algumas críticas aos guarda-redes dos alvinegros nesta temporada (o brasileiro Vágner, o veterano português António Filipe e o madeirense Ruí Encarnação). «Vejam os pontos que perdemos sempre com origem ali (no guarda-redes) e vejam dali para a frente se existia uma equipa melhor que o Nacional», disse Ruí Alves.

«Eles até podem estar a ouvir que não consigo resistir a dizer isto, não é o plantel, foi ali que tudo começou e acabou», disse incisivamente o presidente do CD Nacional. Ruí Alves revelou até que a ausência do guarda-redes Daniel Guimarães (fruto de um problema oncológico que o afastou da competição) foi umas das principais razões que ditou a descida à II Liga: «Nós descemos na época anterior (2020/21) porque tivemos o problema do Daniel Guimarães. Se tivéssemos outro guarda-redes com esse nível…»

Ainda em entrevista à RTP Madeira (entrevista que pode assistir na integra no site da RTP Madeira), Ruí Alves, abriu a porta a um possível investidor, admitindo que no passado houve algumas conversas nesse sentido, contudo, não houve entendimento ao nível da negociação de percentagens e valores económicos. Não obstante, Ruí Alves, avança que caso essa seja a única opção para levar o clube ao alto nível novamente será algo considerado pela direcção.