Desporto

Rali de São Vicente com novidades e com 10 classificativas, algumas nunca realizadas

Prova que abre o campeonato terá a obrigatoriedade de uso do GPS a exemplo do que se faz no Rali Vinho Madeira

Rali de São Vicente com novidades e com 10 classificativas, algumas nunca realizadas

Rali de São Vicente com novidades, com 10 classificativas, algumas nunca realizadas © Carlos da Silva

O rali de São Vicente que volta a abrir o campeonato apresenta algumas novidades, a começar pela publicação dos regulamentos a trinta dias do rali conforme os regulamentos federativos obrigam.

Quanto a classificativas são dez, sendo que apresenta novas especiais de classificação, a começar pela prova especial de classificação, Grutas de São Vicente com 8,2 km que será percorrida três vezes pela caravana do rali, começa logo depois do parque de estacionamento das grutas e termina no Rosário.

Outra novidade a classificativa Pé de corrida, uma especial de classificação que começa na estrada Perry Vidal e termina na Vila, com o percurso a ser feito na estrada da Vigia, classificativa feita por duas vezes.

Sem alterações permanecem as classificativas Boaventura, Vila e a de São Vicente, uma classificativa que se realiza junto ao mar e que passa pelo túneis naturais.

A classificativa da Serra de Água deixa de ser feita ficando o rali centralizado no concelho.

No total são 74 km de classificativas e apensas 58 km de troços de ligação, ou seja, um rali compacto, sem muitos momentos sem competição.

O Departamento de Desportos Motorizados do Nacional volta a inovar e coloca logo a seguir à Super Especial da Ponta Delgada um parque de assistências de trinta minutos, um desejo antigo das equipas e que agora é concretizado
No dia seguinte há ainda um parque de assistências de 15 minutos antes da primeira classificativa de sábado.

Por falar em novidades haverá um briefing obrigatório dos pilotos com a organização antes do início da prova e assim como é obrigatório o uso do GPS nos carros de competição, a exemplo do que acontece no Rali Vinho Madeira, com a organização a poder seguir todos os movimentos dos carros ao longo da prova, uma determinação da FPAK.

A prova de São Vicente terá um membro da comissão dos comissários desportivos da Federação como observador e terá como Observador adjunto Arlindo Cruz Silva que depois do Rali de São Vicente assume as funções do Observador da FPAK para os ralis na Madeira.

A 24 de fevereiro começam as inscrições no portal da FPAK e terminam a 13 de março às 20:00 horas.

A prova vai para a estrada a 20 de março às 21:40 e no sábado recomeça às 10:52.

Já pode consultar o regulamento e as classificativas da prova inaugural do campeonato da Madeira de ralis 2020.