Economia

Dois paquetes ao largo no fim do ano

Dois navios de cruzeiro vão passar o fim do anos a 3 milhas do Porto do Funchal.

Dois paquetes ao largo no fim do ano
Este foi o acordo possível, entre armadores e a Madeira, envolvendo negociações que decorrem há dois meses com os portos de Canárias.

Assim são esperados o “Mein Schiff 1” e o luxuoso “MS Europa 2” da companhia Hapag Lloyd Cruise Lines. 

Ambos navegam de Canárias e a deslocação tem de cumprir um requisito de saúde imposto por Canárias e naturalmente defendido pelo governo da Madeira; não haverá desembarques, pelo que passageiros e tripulantes vão ficar algumas horas ver a ilha a uma considerável distância. O tempo necessário para ver o espetáculo pirotécnico.

A RTP Madeira sabe que o vice-presidente do Governo da Madeira, Pedro Calado, falou com o seu homólogo de Canárias no sentido de ser feito um acordo que permitisse aos navios que estão a fazer cruzeiros nas ilhas do arquipélago vizinho uma autorização especial para que os navios navegassem para a Madeira na passagem do ano, sem que os passageiros s tripulantes desembarcassem, já que Canárias só autoriza as viagens de alguns navios se estes navegarem apenas nas suas ilhas.

Das três companhias a operar em Canárias - TUI, Hapag Lloyd Cruise Lines e Aida – só os alemães da Aida não aceitaram o convite da Madeira.

Noticiado pelo DIÁRIO de Noticias, a passagem do ‘Mein Schiff 3’ tem um enquadramento diferente. 

O navio navega sem passageiros e com uma tripulação restrita a 67 pessoas, um número muito distinto dos milhares que em cruzeiro são habituais. 

O navio chega hoje à noite e nem vai fundear, ficando a pairar ao largo. Como a viagem é de reposicionamento e não há pressa em chegar às Caraíbas, o paquete deixa a Madeira a 1 de janeiro.