Economia

Proveitos e dormidas na hotelaria aumentam em maio na Madeira

Os proveitos totais e dormidas na hotelaria madeirense registaram crescimentos homólogos de 4,2% e 1,0%.

Proveitos e dormidas na hotelaria aumentam em maio na Madeira

© DR

As primeiras estimativas da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) relativas ao mês de maio de 2018 “apontam para um acréscimo homólogo de 1,0% nas dormidas no alojamento turístico da RAM. Os proveitos totais e os proveitos de aposento apresentaram variações homólogas de +4,2% e +7,4%, respetivamente”.
O total de dormidas no mês em referência rondou os 754,8 milhares enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 39,2 e os 25,7 milhões de euros..
De acordo com os números da DREM, “a hotelaria concentrou 84,8% das dormidas, decrescendo 0,6% em termos homólogos, enquanto o alojamento local registou um incremento de 7,3% nas dormidas, representando 13,1% do total. Já o turismo no espaço rural e de habitação, responsável por 2,1% do total, teve +38,2% de dormidas face ao mesmo mês do ano passado, variação em parte explicada pela reclassificação de um estabelecimento hoteleiro em turismo no espaço rural”.

Nos mercados tradicionais e no conjunto do alojamento turístico, assinala-se um acréscimo nas dormidas de turistas alemães e franceses (variações de +8,7% e +5,8% face a maio de 2017), enquanto o mercado inglês registou uma diminuição de 0,1%. O mercado nacional deu um contributo positivo, apresentando um crescimento de 4,0% nas dormidas contabilizadas na RAM.

A taxa de ocupação-cama do alojamento turístico no mês em referência fixou-se em 65,7%, 4,1 pontos percentuais abaixo do observado em maio de 2017.

A informação hoje divulgada revela também que “o rendimento médio por quarto (RevPAR) no alojamento turístico teve um crescimento homólogo em 2,1%, para 49,64€. O sector da hotelaria evidenciou um aumento de 3,5% em maio de 2018, apresentando um RevPAR de 53,90 euros”.