Política

Filho de Bolsonaro pede comissão parlamentar para investigar sondagens

O deputado federal e filho do Presidente brasileiro Eduardo Bolsonaro anunciou hoje que vai propor uma comissão parlamentar de investigação (CPI) às sondagens, que na véspera das eleições deram ao seu pai quase menos oito pontos percentuais.

Filho de Bolsonaro pede comissão parlamentar para investigar sondagens
"Conversei com os deputados Carlos Jordy e Paulo Martins e ainda nesta semana começaremos a coletar assinaturas para a CPI dos Institutos de Pesquisa, tendo como facto determinado a discrepância não só nas intenções de voto para presidente, mas também para outros cargos”, escreveu no Twitter o deputado federal.

Já no domingo, enquanto decorria a contagem dos votos, Eduardo Bolsonaro afirmou em entrevista ao portal conservador Jovem Pan que se verificava “uma disparidade muito grande entre aquilo que o Datafolha fala e a realidade".

As principais sondagens do país divulgadas na véspera das eleições presidenciais, como o instituto Datafolha, deram apenas 36% das intenções de voto a Jair Bolsonaro e 50% dos votos a Lula da Silva, ou seja, uma possível vitória logo à primeira volta.

O Presidente brasileiro teve quase mais oito pontos percentuais (43,2%) e Lula da Silva 48,43%, quando estão apuradas 99,99% das secções de voto.

No final da noite eleitoral o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, declarou ter vencido a "mentira" das sondagens.

"Vencemos a mentira hoje" do Datafolha, disse aos jornalistas, no Palácio da Alvorada, referindo-se ao instituto de sondagens.

"Acho que se desmoralizou de vez os institutos de pesquisa. Datafolha estava a dar 51% a 30% e poucos, a diferença foi de 4%. Então, isso tudo ajuda a levar voto para o outro lado", sublinhou.

O ex-presidente brasileiro Lula da Silva ganhou as eleições gerais de domingo sem garantir a eleição à primeira volta, mas mostrou-se confiante de que em 30 de outubro ganhará a segunda volta.
Lusa